Abdelmassih tem prisão domiciliar suspensa pela Justiça de SP

O ex-médico Roger Abdelmassih teve a prisão domiciliar suspensa nesta segunda (12) pela Justiça de São Paulo após suspeitas de fraudes nos laudos médicos que permitiam o cumprimento da pena fora da cadeia.

Ele foi condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros contra 37 mulheres.Segundo informações do portal G1, a Polícia Civil do estado está em frente à casa do ex-médico de 75 para levá-lo à prisão.

Abdelmassih foi preso pela primeira vez em 2009, mas teve o direito de responder em liberdade concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Desde então, o ginecologista foi enviado e voltou da prisão de Tremembé, no interior paulista, por diversas vezes. Ele chegou ainda a ficar foragido e acabou sendo encontrado pela Polícia Federal no Paraguai em 2014.

A decisão da juíza Andrea Barreira Brandão de suspender o atual benefício de prisão domiciliar do ex-médico tem como base os laudos expedidos pelo também médico e preso Carlos Sussumu, que teria fraudado as informações de saúde de Abdelmassih.

Jovem Pan/UOL

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários