Cidades brasileiras têm atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência

Cidades brasileiras registraram, desde a manhã desta terça-feira (13), atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência. Até por volta de 12h30, 32 cidades de 15 estados e do Distrito Federal haviam tido protestos pacíficos.

Desde maio, após governo do presidente Jair Bolsonaro anunciar cortes na educação, esta é a terceira mobilização nacional em defesa do setor. A primeira foi em 15 de maio e ocorreu em ao menos 222 cidades de todos os estados e do DF. A segunda ocorreu em 30 de maio, em pelo menos 136 cidades de 25 estados e do DF.

Os protestos desta terça-feira foram convocados por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

A pauta contra a reforma da Previdência tem sido recorrente em atos que envolvem críticas ao governo federal. A proposta de emenda à Constituição que altera as regras da Previdência foi enviada pelo Executivo ao Congresso. O texto já foi aprovado em dois turnos na Câmara e agora está sendo discutido pelo Senado.

Veja mais em G1

Foto: Afonso Ferreira/G1

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários
  • Alexandre disse:

    dia util,e essa cambada de semi analfabetos intelectualizados,nao sabem quanto e dificil os pais manterem um filho na escola,torcendo para que eles se tornem os melhores profissionais em suas carreiras.Dessa forma nao irao conseguir, nem os pais e muito menos os filhos,levados pela idiotizacao das ideologias, que os abandonarao assim que novas levas de idiotas se formarem e as atuais estiverem sobrepojudas pelo fim das expectativas e da esperanca.