Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa visitará presídios

A Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa esteve reunida na manhã desta quinta-feira, 16, onde definiu como presidente o deputado Kelps Lima (SD), vice-presidente, deputado Hermano Morais (PMDB) e relator, o deputado Dison Lisboa (PSD). Ainda são membros da Comissão, as deputadas Larissa Rosado (PSB), Márcia Maia (PSDB) e os deputados Vivaldo Costa (PROS), Jacó Jácome (PSD) e Getúlio Rêgo (DEM).

A Comissão foi insituída diante a crise no sistema carcerário do Estado, exposta após uma rebelião no presídio de Alcaçuz. A proposta da Comissão é acompanhar as ações do Governo do Estado com vistas a redução da insegurança no RN, especialmente no sistema penitenciário.

Segundo Larissa, “a recente crise no sistema prisional deixou patente um problema nacional, que é baixíssimo investimento na modernização, humanização e ampliação do sistema prisional, na contratação e capacitação de pessoal e na modernização dos processos de gestão”, opina a deputada, reforçando na reunião, a necessidade da contratação dos 824 convocados da Polícia Militar, visando minimizar o déficit de policiais no Estado.

A parlamentar aproveitou para solicitar a inclusão de Mossoró na pauta da Comissão, justificando o alto índice de criminalidade da segunda cidade maior do RN, que em 46 dias do ano, já contabiliza 28 homicídios.

“O RN atravessa um dos seus piores momentos em relação a segurança pública e a falta de ações efetivas do Governo, conduzem o estado a um quadro caótico e preocupante”, assevera.

Atividades

A ideia é que a Comissão fique ativa por seis meses e realize, além das reuniões semanais, quatro visitas externas a obras de construção de instituições prisionais ou modelos que podem ser adotados no Estado. A agenda prevê visitas em Mossoró, Macau, Ceará-Mirim e possivelmente um presídio feminino.

As reuniões acontecerão todas as quintas-feiras, às 9h, na sala das comissões, quando serão confirmadas às informações.

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários