PRF apreende vários comprimidos de anfetaminas com motoristas profissionais

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, nesta quarta-feira (24), 79 comprimidos da anfetamina nobésio forte, mais conhecida como “rebite”, durante fiscalizações a motoristas profissionais, em rodovias federais do Rio Grande do Norte.

A primeira apreensão ocorreu foi no final da manhã, no perímetro urbano da BR 101, em São José de Mipibu, quando os policiais fiscalizaram o condutor de uma caminhonete S10 que se encontrava estacionada sobre o canteiro central da rodovia. Durante a vistoria no interior do veículo, foram encontrados 14 comprimidos de nobésio forte.

A segunda ocorrência aconteceu no início da tarde, na BR 427, no município de Acari/RN. Durante uma fiscalização a veículos de transporte de carga e de passageiros, foi encontrado com o condutor de uma carreta bitrem, uma cartela com 13 comprimidos da mesma substância.

A última apreensão foi registrada na Unidade Operacional da PRF, na BR 101, em São José de Mipibu, quando foram encontradas, na posse do condutor de uma outra carreta, várias cartelas da anfetamina, contendo 52 comprimidos.

Nos quatro primeiros meses deste ano, a PRF já apreendeu 323 unidades da droga, nas rodovias federais do Estado.

Nobésio Forte

De acordo com a bula do fabricante, a droga, que tem sua venda proibida pela ANVISA, é um anorexígeno indicada para o tratamento da obesidade. A anfetamina é um estimulante do sistema nervoso central e faz com que o cérebro trabalhe mais depressa e causa nas pessoas a sensação de diminuição da fadiga. Assim, a pessoa consegue efetuar atividades, como dirigir e estudar, por mais tempo, sem se cansar. A anfetamina é muito usada pelos motoristas profissionais para inibir o sono e, desta forma, dirigir por mais tempo de forma ininterrupta.

Dentre os efeitos colaterais do uso dessa droga, existem tanto alterações fisiológicas como comportamentais. Em baixas doses, a pessoa apresenta insônia, perda de apetite, taquicardia e dilatação dos olhos (este efeito é prejudicial aos motoristas, pois à noite sua visão pode ser ofuscada pelos faróis dos carros em sentido contrário). Porém, com o aumento da dose surgem efeitos como aumento da pressão arterial, impotência sexual, distúrbios gastrointestinais, irritabilidade, paranoia etc.

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários