Rafael Motta preside sessão solene em homenagem ao Dia do Espiritismo

Anualmente é celebrado no dia 18 de abril o Dia do Espiritismo, data de lançamento do Livro dos Espíritos, obra de Allan Kardec que marcou o início da doutrina. Em homenagem à comunidade espírita brasileira, considerada uma das maiores do mundo, o deputado Rafael Motta (PSB/RN) requereu e presidiu uma sessão solene na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 30.

Segundo o último Censo do IBGE, o Brasil possui cerca de 3,8 milhões de espíritas, o que significa que a cada três seguidores da doutrina, um é brasileiro. A Federação Espírita Brasileira afirma que o número é maior se levarmos em conta os simpatizantes da doutrina – mais de 30 milhões de pessoas se identificam com os princípios de fé, caridade e amor.

Em sua fala, Rafael Motta destacou a caridade, um dos ensinamentos mais fortes do espiritismo. “A caridade nos aproxima de Deus. A humanidade faz parte de um estágio de evolução espiritual e a busca é pela melhoria constante. Qual é o papel da Câmara e de nós, deputados, se não a busca por melhorias? Esse deve ser um pensamento constante, em especial quando as desigualdades ainda nos marcam e impõem complexos desafios”, destacou.

O deputado potiguar ainda destacou a figura importante de Chico Xavier, um dos responsáveis pela popularização do espiritismo no Brasil, e a importância editorial da doutrina espírita. “Como patrocinador do Fundo Nacional Pró-Leitura nesta Casa, não posso deixar de registrar as mais de 100 editoras especializadas e os cinco mil títulos publicados. A doutrina abre caminhos para o acesso ao livro e fortalece o hábito da leitura. Uma produção intelectual que agrega com a sua existência e conteúdo”, disse.

Projeto de lei

Apesar de comemorado pelos seguidores da doutrina, o Dia Nacional do Espiritismo ainda não foi oficializado pelo Estado Brasileiro. Isso porque o Projeto de Lei 291/07, da deputada Gorete Pereira (PR-CE), aprovado pela Câmara dos Deputados em 2008 não conseguiu ser aprovado pelo Senado Federal e acabou sendo arquivado.

Durante a sessão solene, o senador Eduardo Girão (PODE/CE) anunciou que irá reapresentar o projeto, contando com o apoio dos parlamentares presentes para a aprovação definitiva da proposta.

Presentes

Participaram da solenidade o vice-presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Geraldo Campetti, o presidente da Comunhão Espírita de Brasília, Adilson Mariz, o diretor da FEB, João Rabelo, o palestrante Tatto Savi, as deputadas federais Caroline de Toni (PSL/SC) e Érika Kokai (PT/DF) e os deputados federais José Medeiros (PODE/MT), Luiz Lima (PSL/RJ) e Eduardo Bismarck (PDT/CE), e o cantor Lânio Thomaz.

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários