Styvenson pede novamente desculpas à Polícia Civil após determinação judicial

O capitão da Policia Militar (PM), Styvenson Valentim, que ganhou fama e notoriedade coordenando a fiscalização da Lei Seca, sofreu uma derrota nos tribunais após enviar um áudio no whatsapp, no qual ele conversava com uma vítima de acidente e fazia duras criticas à Polícia Civil.

Na ocasião o policial afirmou que “policial civil ganha bem para não fazer nada”. Após o vazamento do áudio, a resposta foi imediata por parte do Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol-RN), que entrou com uma ação na Justiça pedindo a retratação do policial, além do pagamento de 20 salários mínimos, o que corresponde ao montante de R$ 18.740, e seria repassado a instituições de caridade.

Styvenson Valentim ainda tentou se desculpar formalmente, mas a medida não teve o efeito desejado. Porém, diante da juíza Érika de Paiva Duarte Tinôco, da 6ª Vara Cível da Comarca de Natal, o capitão fez um acordo com o Sinpol e prometeu, se desculpar publicamente mais uma vez.

Confira abaixo o pedido de desculpas do capitão Styvenson Valentim:

“Venho, publicamente, sem constrangimento ou qualquer sentimento de vexame ou submissão pedir, mais uma vez, minhas sinceras desculpas por toda mágoa causada aos integrantes da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, esperando, assim, com esse pedido de desculpas extirpar toda e qualquer animosidade, visando restabelecer a imagem e idoneidade da instituição e dos policiais que se sentiram ofendidos, colocando fim ao processo existente bem como retomando o trabalho em conjunto e harmonioso das partes em prol da sociedade potiguar”.

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Lista de comentários