Foragido da justiça deixa esconderijo em Caicó mas cai nas mãos da polícia no PE


O foragido da justiça Patrício Garcia foi preso por policiais civis no Estado do Pernambuco, especialmente na cidade de Gravatá, e será recambiado para o Rio Grande do Norte, onde passará por oitiva na DEICOR e consequentemente para a prisão. Ele é acusado de crimes de pistolagem na região de Janduís e Campo Grande e tinha como esconderijo a cidade de Caicó.

Mais >

Caicoense desaparecido após emboscada em Janduís é encontrado morto com tiros de Cal.12


Foi encontrado morto com tiro de Escopeta Cal.12 na manhã deste sábado na região oeste do Rio Grande do Norte o caicoense Reinaldo Garcia.

Ele pilotava a moto que estava na garupa o seu primo, Patrício Garcia, que se encontra hospitalizado no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró.

Os primos saíram de Caicó com destino a Janduís mas o objetivo era chegar a Jucurutu, sendo que caíram em uma emboscada na BR-226 no Oeste.

Mais >

Filho de Vaqueiro assassinado em Janduís no ano de 2017 é a vítima de tiro de Escopeta nesta sexta feira, 11


O jovem Patrício Henrique Garcia da Silva, 31 anos, que sofreu tiro de Escopeta Cal. 12 na noite desta sexta feira quando trafegava pela BR-226 na garupa de uma moto é filho de Vaqueiro assassinado em 2017 na região.

O agricultor Henrique Garcia da Silva, 46 anos, foi assassinado em setembro de 2017 por integrantes de uma quadrilha de assalto a bancos e carros fortes com forte atuação no Estado da Paraíba e também no RN.

O piloto da moto, conhecido como Beguin Garcia, é sobrinho do Vaqueiro Henrique Garcia e portanto primo do jovem Patrício Garcia, a quem dava carona. Patrício se encontra no HRTM e Neguin está desaparecido.

Mais >

Jovem é atingido por tiro de Escopeta Cal.12 quando fazia o trajeto Caicó/Jucurutu via Janduís pela BR-226. Piloto da moto está desaparecido


Foi confirmado pela polícia que dois jovens saíram de Caicó na noite desta sexta feira com destino a Jucurutu pela BR-226 via o município de Janduís-RN e quando chegaram próximo ao sítio de Antônio Veras foram recebidos a tiros.

Patrício Henrique Garcia da Silva, 31 anos, sofreu tiro de Escopeta Cal. 12 e foi socorrido para o HRTM em Mossoró, ele era o garupa da motocicleta guiada por “Neguin”, que se encontra, até a conclusão dessa matéria, desparecido.

No veículo dos dois rapazes a polícia localizou uma arma de fogo, que segundo o Pedro Henrique, é de propriedade do “Neguin”, e este fato estranho também chamou a atenção da polícia, que averígua a conduta de ambas as partes.

Mais >

Em carta, família de Vaqueiro assassinado fala da guerra em Janduís e pede “justiça”


Uma carta escrita pela família do vaqueiro Henrique Garcia da Silva, 46 anos, morto por bandidos supostamente envolvidos em um assalto a banco na cidade de Brejo do Cruz-PB, e que acusou Henrique de dar informações à polícia, aponta nomes de vítimas da violência que ceifa vidas em Janduís.

O conteúdo quer mostrar que é hora de parar com tudo isso, e que a família Garcia, acusada de inflamar a guerra no entorno de Janduís, é apenas uma vítima como tantas outras e que a guerra por lá existente e corriqueira, se arrasta há anos. Nessa mesma carta a família do Vaqueiro pede JUSTIÇA.

Carta representando os familiares do vaqueiro.

Mais >

Temendo novas vinganças, família do agricultor morto nesse domingo vai abandonar o sítio Brandões


A família do agricultor Antônio Teixeira de Lira Filho, 41 anos de idade, assassinado a tiros em emboscada no sítio Brandões, município de Caicó, vai abandonar o lugar que escolheu há 1 ano e meio para viver dias de paz.

Fugida do município de Janduís-RN por medo de vinganças, a família do agricultor não conseguiu evitar sua morte. Ele era irmão do verdadeiro procurado, Carlinho, acusado de envolvimento com assalto a bancos.

Carlinho pode estar envolvido na morte do vaqueiro Henrique Garcia, morto por assaltantes de bancos na região de Campo Grande-RN em setembro de 2017, que à época foi acusado pelos bandidos de passar informações à polícia.

Por medo de represálias, família transfere sepultamento de tio e sobrinho para Caicó


A família do Agropecuarista de Janduís-RN Dedé do Leite, e do seu sobrinho Ari Garcia (Passarinho), mortos a tiros nesse sábado no sítio Salgado, na divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba, resolveu sepultar seus corpos em Caicó.

Já são cinco membros da mesma família mortos nos últimos dois anos. O primeiro crime ceifou a vida do vaqueiro Henrique Garcia, em 2017, em 2018 os criminosos mataram o vigilante Ailton Garcia e o agricultor Marcelo Garcia.

Temendo represálias, a família optou por sepultar os corpos de Dedé do Leite e Ari Garcia em Caicó. O sepultamento ocorreu na tarde desse domingo sob escolta da Polícia Militar. O velório aconteceu no bairro Paulo VI, Zona Oeste.Mais >

Tio e sobrinho são mortos a tiros na Zona Rural próximo a Janduís na tarde de hoje


Um crime bárbaro foi registrado em uma comunidade rural de nome Sítio Salgado, no vizinho Estado da Paraíba, e ceifou as vidas de tio e sobrinho, ambos naturais de Janduís, região Oeste do Rio Grande do Norte.

As vítimas foram identificadas inicialmente por moradores da comunidade Salgado como sendo Dedé do Leite e Ari Passarinho, tio e sobrinho, respectivamente. PM-PB é acionada e checa se há uma terceira pessoa ferida.

A polícia ainda não tem detalhes que expliquem as mortes, contudo, informações extraoficiais dão conta que o crime está relacionado a brigas de famílias e tem relação com o vaqueiro morto por assaltantes de bancos em 2017.Mais >

Agricultor encontrado morto é sepultado em Janduís/RN


O corpo do agricultor Henrique Garcia da Silva, de 46 anos, pai de 06 filhos, morto por bandidos suspeitos da explosão á agência bancária em Brejo do Cruz-PB, foi sepultado no cemitério público da cidade de Janduís, sob revolta e protestos.

Desde as buscas até o momento do sepultamento do agricultor, seus familiares culpam o governo por omissão. Para a família, um helicóptero devia ter dado apoio à polícia antes mesmo do confronto do último domingo e durante toda a semana.

Ainda na tarde desse domingo, os familiares do agricultor emitiram uma nota de repúdio pela falta de sensibilidade do ITEP que ainda não havia liberado o corpo para sepultamento em face à não realização da necrópsia no tempo previsto.

Corpo de agricultor morto por bandidos no oeste continua no ITEP e revolta a família


A família do agricultor Henrique Garcia da Silva, de 46 anos, morto por assaltantes de bancos na zona rural de janduís, no oeste do estado, reclamam da morosidade do ITEP para liberar o corpo para sepultamento.

Segundo os familiares do trabalhador, o corpo de Henrique continua na geladeira do ITEP de Mossoró, e não há previsão para a sua liberação, o que deixou toda a família revoltada. Foi enviada uma nota ao Blog Jair Sampaio.

“Se as ações do Estado já não funcionam para os vivos,  dirá para os mortos? Desde ontem 06/09/17 que o corpo de Henrique Garcia se encontra no ITEP de Mossoró e ainda não foi feita a necropsia. As desculpas são estapafúrdias.  Alegam que o necrotomista foi atender uma ocorrência em Pau dos Ferros e por isso não foi possível liberar o corpo do rapaz. Uma ocorrência que se deu depois que seu corpo chegou nas dependências da instituição e ainda assim teve prioridade. Enquanto isso a família já bastante sofrida,  pois o mesmo encontrava-se desaparecido há 4 dias, tendo que suportar mais a dor do descaso e da falta de respeito.”, família de Henrique Garcia.

Trabalhador desaparecido na zona rural de Campo Grande é encontrado morto e com os olhos arrancados


Triste notícia para os seis filhos e esposa do trabalhador Henrique Garcia da Silva, 46 anos de idade, desaparecido desde o último domingo quando se iniciou a caçada aos assaltantes de bancos nas serras entre Janduis e Campo Grande, no RN.

O corpo do trabalhador foi encontrado em avançado estado de dilaceração. A família foi comunicada da trágica notícia nessa tarde, por volta das 15 horas. A Polícia Militar continua na região a procura de mais suspeitos de estarem envolvidos na ação criminosa em Brejo do Cruz-PB.

A informação foi confirmada ao Blog Jair Sampaio pelo cunhado da vítima, Fernando, que está no local juntamente com os filhos e a Polícia Militar.

Mais detalhes: A Policia Militar de Janduis-RN foi quem encontrou a vítima. Henrique Garcia estava com olhos arrancados.

Bandidos fortemente armados foram vistos na zona rural de Triunfo Potiguar


As polícias que estão na perseguição ininterrupta ao bando que estourou uma agência bancária na cidade de Brejo do Cruz, na Paraíba, ocorrido na madrugada do último domingo, têm novas informações a cerca dos últimos homens que ainda estão livres e no mato.

De acordo com testemunhas, três homens chegaram com armas longas em punho (fuzil), pediram água e seguiram viagem a pé. Com o trio há uma pessoa aparentando ter 50 anos, inclusive, sem armas e descalço, com esta nova informação, a Polícia já sabe que três bandidos precisam ser capturados.

Os familiares do trabalhador HENRIQUE GARCIA DA SILVA, 46 anos, estão mais aliviados com esta nova informação. “Acredito que seja ele o quarto homem, pois está sem sandálias e sem armas. Nossa preocupação agora é que Henrique possa ser usado como escudo. Estamos pedindo as polícias que tenham cautela para ele sair ileso, mas todos os envolvidos na operação estão cientes, vai dar certo, Henrique vai sair dessa”, disse Fernando, cunhado da vítima.Mais >

Família de agricultor desaparecido na zona rural do oeste pede ajuda a Ten. Cel. Costa


A família do trabalhador Henrique Garcia da Silva, 46 anos de idade, desaparecido em meio ao conflito entre bandidos (assaltantes de bancos) e a polícia, na zona rural de Campo Grande, oeste do RN, pede ajuda ao comandante do 6º BPM.

O Tenente Coronel Costa está na capital do estado em reunião com o novo comando geral de Polícia Militar, e confirmou aos familiares do trabalhador que vai tentar apoio da PM e do Corpo de Bombeiros do RN para resgatar a vítima.

“Moro em Timbaúba dos Batistas, e hoje não consigo trabalhar, o peito está apertado. Minha maior preocupação são os filhos, que o amam demais. Tenho certeza que Costa vai fazer alguma coisa por nós, assim como está fazendo o major Brilhante”, disse o cunhado de Henrique.

Pai de 06 filhos, agricultor sumiu depois do confronto de bandidos com a polícia, no RN


Um trabalhador braçal, pai de seis filhos, está desaparecido desde a manhã desse domingo, 03 de agosto na área de confronto da polícia com bandidos. A última vez que os filhos viram Henrique Garcia, responsável pelo Sítio Serra Vermelha, de propriedade da família de Antônio Veras, no município de Campo Grande, foi por volta das 10hs do dia.

“Os filhos saíram do local às 10hs, mas Henrique ficava porque tomava conta dos animais, e lá tem uma casa abandonada, mas ninguém achou nada estranho ontem, pois é comum ele dormir sozinho lá. Hoje de manhã o pessoal sentiu sua falta e acionou a polícia. A moto e as sandálias foram achados, ele não”, disse um familiar.Mais >

Comitê elabora medidas de prevenção ao coronavírus nos tribunais

Para acompanhar as medidas de prevenção tomadas pelos tribunais brasileiros para evitar o contágio pelo novo coronavírus, o Comitê formado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) criou quatro grupos temáticos.

A decisão foi tomada nesta terça-feira (17/3), em reunião realizada em Brasília. As propostas que vão disciplinar as diretrizes para o Judiciário serão apresentadas para o Comitê na quarta-feira (18/3), às 15h.

Mais >

Irmão de bicheiro é morto a tiros em atentado no Rio


Alcebíades Paes Garcia, o Bidi, irmão do bicheiro Waldemir Paes Garcia, o Maninho, assassinado em 2004, morreu na madrugada desta terça-feira (25), em um atentado na porta de um condomínio, na Barra da Tijuca. Bidi voltava do desfile no Sambódromo, em uma van com outros passageiros, quando foi atingido por disparos de arma de fogo feitos por dois desconhecidos. As demais pessoas no veículo não ficaram feridas.

Mais >

Coronel Azevedo é o presidente da Frente da Segurança Pública instalada na ALRN com nove deputados


Composta por nove deputados estaduais, a Frente Parlamentar da Segurança Pública foi instalada nesta segunda-feira, 30, na Assembleia Legislativa sob a presidência do deputado estadual Coronel Azevedo (PSC).

Em seu pronunciamento, ele disse que “precisamos debater esse tema com mais intensidade e buscar soluções a curto, médio e longo prazo para nossa segurança pública se reerguer. Sem partidarismo ou ideologias. Vamos contribuir para que a segurança pública se restabeleça”.

Com atuação na área de segurança pública, o promotor de justiça Vitor Emanuel de Medeiros Azevedo considera a questão orçamentária como o maior desafio para a segurança pública. “É sabido que o investimento em recursos humanos e materiais é a solução para os problemas. Por isso penso que esse é o maior desafio dessa frente parlamentar, é encontrar e dispor de recursos nas leis orçamentárias. É o mais complexo”, disse.

Mais >

Com 9 deputados, Frente da Segurança Pública é instalada na Assembleia

Com a presença de diversos agentes que atuam da área de segurança pública do Rio Grande do Norte, a Assembleia Legislativa instalou, na manhã desta segunda-feira (30), a Frente Parlamentar da Segurança Pública. O grupo de trabalho já inicia com uma marca: o com o maior número de deputados, nove ao todo. Presidida pelo deputado Coronel Azevedo (PSC), a frente é composta pelos deputados Allyson Bezerra (SDD) e vice-presidente da frente, Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Doutor Bernardo (AVANTE), Kleber Rodrigues (AVANTE), Kelps Lima (SDD), Francisco do PT e George Soares (PL).

“A segurança pública é um assunto preocupante e que merece dedicação. A escassez de efetivo e os atrasos salariais são os grandes desafios para os operadores de segurança pública do RN. Precisamos debater esse tema com mais intensidade e buscar soluções a curto, médio e longo prazo para nossa segurança pública se reerguer. Sem partidarismo ou ideologias. Vamos contribuir para que a segurança pública se restabeleça”, afirmou o deputado Coronel Azevedo.

Presente no ato da instalação, o vice-governador, Antenor Roberto, falou sobre a concepção do plano de segurança de Governo Estadual. “A integração é o nosso ponto de partida. Na prática discutimos a política do plano com a questão da integração e nesse segundo momento, abrimos para outros órgãos como o Ministério Público, Defensoria Pública, Poder Judiciário, universidade e todos segmentos que possa contribuir nessa discussão. O conceito desse plano é que a segurança é responsabilidade de todos”, detalhou Antenor Roberto.

O promotor de justiça Vitor Emanuel de Medeiros Azevedo considera a questão orçamentária como o maior desafio para a segurança pública. “É sabido que o investimento em recursos humanos e materiais é a solução para os problemas. Por isso penso que esse é o maior desafio dessa frente parlamentar, é encontrar e dispor de recursos nas leis orçamentárias. É o mais complexo”, disse.

Os parlamentares que compõem a Frente também se pronunciaram durante o ato de instalação da frente parlamentar que tem como objetivo debater e sugerir proposições referentes à segurança pública do Rio Grande do Norte. Também participaram do ato de instalação, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, o secretário adjunto do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Osmir Monte, o promotor de justiça Gláucio Pinto Garcia, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Djairlon Henrique Moura.

De acordo com o processo nº 1044/2019, a Frente Parlamentar objetiva “recuperar este importante setor da administração pública do Rio Grande do Norte”. Ainda dentro deste documento, “é salutar a criação e instalação da presente Frente Parlamentar como forma de ser um espaço no Legislativo para tratar a problemática e servir como instrumento para convergência de ideias e soluções que venham a ser definidas posteriormente”.

Polícia Civil incinera três toneladas de maconha avaliadas em R$ 4 milhões


Na manhã desta quarta-feira (13), a Polícia Civil do RN, com apoio do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) da Polícia Militar, do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério Público, incinerou três toneladas de maconha, na Cerâmica Samburá, em São Gonçalo do Amarante.

As drogas foram apreendidas em uma granja na cidade de Macaíba, durante a Operação Conexão da Defur, que foi deflagrada na última quarta-feira (06). A queima das drogas foi acompanhada por representantes do Ministério Público.

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Odilon Teodósio destacou que a Defur apesar de trabalhar combatendo os crimes contra o patrimônio, logrou êxito em apreender três toneladas de drogas. “Nós sabemos que essas drogas têm conexão com uma série de crimes violentos, principalmente crimes contra a vida. Nós não estamos aqui queimando somente R$ 4 milhões de drogas, mas estamos combatendo homicídios, combatendo roubos que são praticados por jovens que trocam bens por drogas com aqueles que chamamos de `boqueiros´. São inúmeras as famílias que já perderam filhos, filhos jovens envolvidos com as drogas. A Polícia Civil e todo o sistema de Segurança do Rio Grande do Norte, juntamente com o Ministério Público que tem nos apoiado a cada dia, têm dado esse resultado positivo. Também ficamos satisfeitos porque a Justiça de Macaíba, em menos de uma semana, autorizou a queima de todo esse quantitativo de droga”, detalhou o delegado Odilon Teodósio.Mais >

Temer entrega defesa à Câmara, critica Janot e chama delatores de ‘iscariotes’


O presidente Michel Temer (PMDB), por meio de seus advogados, entregou nesta quarta-feira, 4, à Câmara dos Deputados sua defesa contra a segunda denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot – a primeira a Casa barrou. O peemedebista é acusado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Temer chamou de “iscariotes” os empresários Joesley Batista, Ricardo Saud e o doleiro Lucio Funaro, seus delatores.

“A rejeição da autorização para processar o defendente (Temer) selará, novamente, o compromisso dessa Egrégia Câmara dos Deputados com o Estado Democrático de Direito”, assinala o documento de 89 páginas, subscrito pelos advogados penalistas Eduardo Pizarro Carnelós e Roberto Soares Garcia.Mais >