ADESE lança site para ajudarprodutores de queijos do Seridó a aumentarem as vendas

A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó – ADESE, com o apoio do Sebrae do Rio Grande do Norte, está lançando nesta quarta-feira (15) o site https://queijosdoserido.com.br/  para divulgar as atividades dos produtores de queijos regionais do Seridó. Existem atualmente pouco mais de 300 produtores de queijo de coalho e de manteiga distribuídos pelos 25 municípios do Seridó norte-rio-grandense. Muitos deles produzem outros derivados do leite, como a manteiga do sertão, muito apreciada e utilizada na culinária regional por consumidores do Nordeste brasileiro.

A iniciativa é uma alternativa visando minimizar os efeitos da pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) na cadeia produtiva do leite, que está praticamente estagnada por falta de locais para a comercialização desses produtos, devido ao fechamento do comércio local e isolamento social das famílias. Segundo o presidente da Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Seridó – COAFS, Joseilson Medeiros, a crise do coronavírus tem afetado diretamente a comercialização de queijos e, consequentemente, a produção de leite na região do Seridó, que sofreu uma queda vertiginosa.

Catálogo de produtores

O site disponibiliza um Catálogo de Produtores de Queijo do Seridó, que está sendo alimentado pela ADESE, com o apoio da Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Seridó – COAFS, localizada em São João do Sabugi, e da Cooperativa Agropecuária do Seridó – CAPESA, em Parelhas, que têm abrangência em todos os municípios da região. O catálogo reúne informações como o nome do produtor, nome da queijeira, tipos de queijos produzidos, contatos e endereços, identificando o município onde pode ser encontrado. A expectativa de Joseilson Medeiros é que com o apoio do site e a adoção de novas formas de comercialização, como o delivery, por exemplo, é que haja uma recuperação das vendas. “Reconhecemos e agradecemos o apoio do Sebrae, do Senar e do Sescoop que têm nos dado uma grande força com estratégias e ferramentas para que possamos suportar essa crise”, afirma o presidente da COAFS.

Os produtores podem se cadastrar gratuitamente no site, através do email  adese@adese.com.br ou em contato com o diretor executivo, Vanderli Araújo (whatsapp 99909 8840). Segundo o gerente do Escritório Regional do Sebrae, em Caicó, Pedro Alexandro Medeiros, o site foi idealizado para estimular o consumo dos produtos pelas famílias na região, que está muito retraído diante da pandemia. As pessoas que acessarem o site poderão fazer suas consultas por município e identificar aonde encontrar os produtos que desejam adquirir. No site os interessados também poderão assistir vídeos sobre o processo da produção do queijo de manteiga, de coalho e da manteiga do sertão, também conhecida popularmente como manteiga da terra.

O presidente da COAFS calcula uma queda de mais de 50% nas vendas do queijo regional, sobretudo pela paralisação das feiras livres, mercado no qual é comercializada grande parte do que é produzido pelas queijeiras artesanais. “Essa pandemia criou uma situação muito grave para os produtores. Queijeiras que recebiam um volume de 1.200 litros de leite por dia, chegaram a baixar para 300 litros. Uma queda drástica, tanto para produtor de leite, como para o fabricante do queijo. Para se ter uma ideia, o leite que estava sendo comercializado a R$ 1,30 agora está 80 centavos o litro”, compara Joseilson.

Também está disponível no site uma espécie de repositório de documentos com vasto conteúdo sobre o setor de leite e derivados, como o Diagnóstico da Bacia Leiteira do Seridó elaborado pela ADESE e trabalhos acadêmicos, tais como artigos e monografias. Há também um espaço com notícias relacionadas ao setor leiteiro com matérias e séries de reportagens da Agência Sebrae de Notícias (ASN-RN).

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.