Lula mudou comanda da PF em 2007 para ser informado sobre ações

Em 2007 Lula trocou o comando da Polícia Federal e da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) com a intenção de ter mais informações sobre operações.

Naquele ano o petista estava insatisfeito e promoveu as alterações para ficar a par das grandes ações da PF. Ele também avaliava que a Abin era ineficiente.

Conforme o relato publicado pela Folha, a troca de Paulo Lacerda por Luiz Fernando Corrêa no comando da PF foi feita por causa de insatisfações do presidente. Ele reclamava, em conversas reservadas, de saber de ações da corporação pela imprensa.

Na Operação Xeque-Mate, realizada naquele ano pela PF para combater a máfia dos caça-níqueis, a voz do presidente da República chegou a ser gravada. Quando soube disso, Lula ficou contrariado.

O órgão não deu destaque ao teor do diálogo no inquérito da investigação sobre jogos ilegais, por avaliar que a conversa não tinha importância. Um irmão e um compadre de Lula foram indiciados no caso.

Assessores da Presidência ouvidos pela reportagem na época avaliaram que a PF estava fora de controle e que as autoridades do governo, muitas vezes, tomavam conhecimento de assuntos sensíveis pelos jornais.

Convidado para a chefia da corporação, Corrêa era tido como o nome preferido de Lula para o posto. Delegado da PF, ele mantinha ligação estreita com o movimento sindical, o que lhe garantiu o apoio de lideranças petistas.

Na gestão de Corrêa, que durou até janeiro de 2011, já no governo Dilma Rousseff (PT), ocorreram as operações Castelo de Areia, Caixa de Pandora e Satiagraha.

Em 2007, pouco antes de ser dispensado do controle da PF, Paulo Lacerda vinha sofrendo desgaste. Ele não mantinha boa interlocução com o então ministro Tarso Genro (Justiça), com quem conversava apenas semanalmente.

Tarso ainda se mostrava descontente com a superexposição da PF em megaoperações policiais desencadeadas naquele período e chegou a criticar publicamente o vazamento de informações.

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.