Morte de britânica de 21 anos ‘saudável’ volta a acender alerta sobre letalidade de coronavírus entre jovens

A morte de uma mulher de 21 anos no Reino Unido, sem doenças pré-existentes, voltou a acender o alerta de que jovens não estão imunes a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Chloe Middleton morreu na semana passada, mas a notícia só foi divulgada nesta quarta-feira, 25 de março. Em uma publicação no Facebook, sua tia, Emily Mistry, disse que Middleton “faleceu no Covid-19” e pediu que outras pessoas “façam sua parte” para impedir a propagação da doença.

Segundo reportagem da BBC Brasil, Segundo dados do governo britânico, a maioria dos pacientes que morreram com coronavírus tinha condições médicas pré-existentes.

Autoridades de saúde demonstram preocupação de que os jovens ignorem os avisos sobre a propagação do vírus, uma vez que acreditam que a doença apenas acomete idosos.

Mas em uma série de postagens no Facebook, a família de Middleton pediu ao público que seguisse as recomendações para “ficar em casa” e levasse o vírus “a sério”.Veja mais em BBC Brasil.

Foto: Arquivo pessoal da família/via BBC

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.