Sesap reúne Regionais de Saúde para discutir os casos de microcefalia‏

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) realizou reunião, na manhã desta segunda-feira (14), com representantes das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAPs), hospitais, unidades de referência e profissionais de saúde.

O objetivo foi apresentar os dados da investigação epidemiológica de microcefalia em nascidos vivos, feita pela equipe do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS (EPISUS) do Ministério da Saúde.

Os pesquisadores estavam no Rio Grande do Norte desde o dia 25 de novembro e visitaram 28 municípios entrevistando mães de bebês nascidos com suspeita de microcefalia. Um dos principais pontos observados pela equipe são as fragilidades encontradas na realização do pré-natal, como as dificuldades de deslocamento para realização de exames, além de consultas que foram agendadas, mas não realizadas, que muitas vezes também envolvem questões culturais e de baixa escolaridade.

“Nesse estudo ficou mais notório os problemas e fragilidades que existem na assistência básica. Agora precisamos unir forças e dar continuidade ao trabalho de investigação e consolidação dos dados, além de tentar corrigir as falhas que ainda acontecem durante o pré-natal”, disse Cláudia Frederico, coordenadora de promoção a saúde da Sesap.

Na quarta-feira (16) os secretários de saúde dos municípios de Natal, Parnamirim, Macaíba, Ceará-Mirim, Mossoró, Assú, Caicó, Pau dos Ferros e Santa Cruz estarão reunidos na Sesap para discutir sobre a participação do exército nas ações de campo do Programa de Controle da Dengue. Os municípios foram selecionados de acordo com o Índice de Infestação Predial e o déficit de agentes de endemias e a expectativa é que o exército atue em conjunto com os agentes até fevereiro de 2016.

Até o dia 05 de dezembro de 2015, foram notificados no RN 105 casos suspeitos de microcefalia, provenientes de 36 municípios. Natal reuniu o maior número de ocorrências (34), seguido de Mossoró (10) e Parnamirim (6).

1 Comentário

sheyla

dez 12, 2015, 5:35 pm Responder

Muito Bem acho maravilhoso, e que essas medidas sejam tomadas o mais rápido possível, estou gestante tomando todo cuidado possível, mais estou tbm com muito medoo.. Espero que acha êxito em nome de jesus

Deixe uma resposta para sheyla Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.