VÍDEO: Natal reage com panelaço ao pronunciamento de Bolsonaro


Imagens do jovem Gilberto Araújo, gentilmente cedidas ao blog Jair Sampaio, mostram um aglomerados de edifícios na capital potiguar agitados por um panelaço contra o Presidente da República, nesta terça feira, 31.

O protesto de hoje é o segundo em 15 dias e foi novamente uma reação ao pronunciamento do Presidente em cadeia nacional de rádio e TV. Sob os gritos de “fora Bolsonaro”, as penelas acoavam longe os seus ploc ploc’s.

Imprensa criou expectativa desnecessária: Bolsonaro não vai tirar Mandetta, diz chefe da Casa Civil


O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, negou que o presidente Jair Bolsonaro planeje demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que estava ao lado dele em entrevista coletiva no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (30). 

“Não existe essa ideia de demissão do ministro Mandetta. Isso aí está fora de cogitação, no momento.” Em seguida, o ministo da Saúde ironizou a fala do colega: “Em política, quando a gente fala não existe, o professor já fala: existe”.

Mais >

Casas lotéricas podem voltar a funcionar graças a decreto de Bolsonaro publicado hoje


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou decreto, agora à noite, determinando o funcionamento de casas lotéricas em todo o Brasil.

Segundo o chefe do Executivo, cerca de 2,4 mil dos quase 13 mil estabelecimentos estariam fechados graças a decretos municipais ou estaduais por causa da quarentena, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

“No Brasil existem 12.956 casas lotéricas e 2.463 se encontram fechadas por decretos estaduais ou municipais. Para que possam funcionar em sua plenitude, atualizei, nessa data, o Decreto 10.282”, escreveu ele, em seu perfil no Twitter.

Mais >

BOLSONARO: “Pessoas que vivem na informalidade são as mais prejudicadas com a Coronavírus”


LOGÍSTICA: Equipe presidencial chega a Mossoró para preparar evento com Bolsonaro


A equipe do presidente Jair Bolsonaro chegou a Mossoró, cidade do Oeste potiguar, nesta sexta-feira (6). A equipe de logística e segurança compareceu com antecedência ao local a ser visitado, como é de praxe antes de visitas de chefes de Estados.

Bolsonaro estará acompanhado dos ministros Sérgio Moro, (Justiça), Tereza Cristina, (Agricultura), e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional). O presidente da República fará entrega de obras e assinará a liberação de pesca do Atum na região da Costa Branca.

Mais >

Filiado ao PSDB, nova missão de Bebianno é desconstruir a imagem de Bolsonaro: “põe democracia em risco”


Ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro e ex-líder do PSL, o advogado Gustavo Bebianno afirmou neste domingo, 1º, que a democracia no Brasil se encontra em risco por causa da postura do presidente da República.

“O momento político que atravessamos hoje é grave, gravíssimo, nossa democracia está em risco”, disse Bebianno em evento no Rio que marcou sua filiação ao PSDB e contou com a presença do governador de São Paulo, João Doria. “Tudo que o presidente quer é um pretexto para a adoção de medidas autoritárias.” 

Segundo a análise de Bebianno, o País vive um ambiente de “instabilidade política e econômica” provocado pelo “grau de loucura e irresponsabilidade capitaneado pelo próprio presidente”.

Mais >

Bolsonaro acaba com DPVAT e atinge os negócios de Bivar


Presidente do PSL é controlador de seguradora que intermediou o pagamento, de janeiro a junho de 2019, de R$ 168 milhões em indenizações.

A decisão do presidente Jair Bolsonaro de editar uma medida provisória que extingue, a partir de janeiro de 2020, os seguros obrigatórios DPVAT e DPEM, vai atingir em cheio os negócios do presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE).

Atual desafeto do presidente da República, Bivar é o controlador e presidente do conselho de administração da seguradora Excelsior, uma das credenciadas pelo governo para cobertura do seguro DPVAT.

Mais >

Bolsonaro entrega 4,1 mil moradias populares na Paraíba


O presidente Jair Bolsonaro entregou hoje (11), em Campina Grande, na Paraíba, 4,1 mil moradias populares a famílias de baixa renda.

O presidente fez agradecimentos às autoridades que colaboraram para a conclusão do novo conjunto habitacional, e disse que, na política, “ninguém faz nada sozinho”.

“Para administrar esse país, temos que ter bons políticos ao nosso lado e, graças a Deus, o quadro de políticos no Brasil melhorou, e bastante. Temos aprovado muita coisa na Câmara e no Senado, com convencimento, com entendimento. Isso realmente faz uma boa política para o nosso Brasil”, disse ao lado do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, autoridades locais e parlamentares.

Mais >

Bolsonaro diz que pode ser ‘presidente sem partido’


O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã (horário local de Pequim) deste sábado (26) que pode ser um “presidente sem partido”. Ele falou com jornalistas ao deixar o hotel na capital chinesa e partir para Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. A viagem faz parte do giro de Bolsonaro pela Ásia e Oriente Médio.

O PSL, partido do presidente, passa por uma crise interna, que se acirrou nas últimas semanas após desentendimentos entre Bolsonaro e políticos da legenda. A disputa gerou uma divisão em duas alas: a bolsonarista, ligada ao Palácio do Planalto, e a bivarista, fiel ao presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE).

Mais >

Em alta, Rogério Marinho é sondado para assumir articulação política no governo Bolsonaro


racha no PSL em duas alas, uma ligada a Bolsonaro e outra ao presidente nacional da legenda, o deputado Luciano Bivar (PE), que pode resultar na perda de apoio de mais da metade dos 53 deputados do partido, e a constatação de um PIB (Produto Interno Bruto) fraco anteciparam discussões no Planalto.

No diagnóstico de aliados do governo, Bolsonaro corre risco se não mexer rapidamente na equipe que faz a interlocução com a Câmara e com o Senado.

As principais queixas de parlamentares alinhados ao governo são de que a articulação política ficou fragmentada entre essas quatro pastas e, por isso, não funcionou.

Mais >

Caicoense na equipe da segurança presidencial de Bolsonaro


Um caicoense residente em Brasília é o mais novo integrante da equipe de segurança do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Antônio Noberto é do quadro de efetivo militar do Exército Brasileiro. Seus familiares residem no Perímetro Irrigado Sabugi, em Caicó.

Mais >

Crise: Major Olimpio diz que toda a executiva estadual do PSL-SP será substituída


Aliado do presidente do PSL, Luciano Bivar, o senador Major Olimpio (PSL-SP) afirmou nesta quinta-feira (17) que toda a executiva do partido de São Paulo será destituída.

Além da saída do deputado federal Eduardo Bolsonaro do comando da sigla, todos os seus aliados serão retirados dos cargos de liderança, incluindo o deputado estadual Gil Diniz, que estava na vice-presidência.

“Já ficou definida pela executiva nacional do PSL a retirada da executiva estadual de São Paulo que tem o deputado Eduardo Bolsonaro à frente.

Mais >

PSL vai procurar Bolsonaro para tentar reverter risco de saída do presidente


O PSL tenta acertar uma reunião de lideranças do partido com o presidente Jair Bolsonaro para tentar debelar a crise que pode resultar na saída do presidente.

O senador Major Olímpio (PSL-SP) disse que algumas lideranças vão se reunir no início desta semana com Bolsonaro para pedir uma definição sobre seu futuro no partido.

O senador participou da celebração da missa solene da padroeira no Santuário Nacional de Aparecida, na manhã deste sábado – o presidente participaria de outra missa às 16 horas.

Mais >

Bolsonaro viaja hoje aos EUA para participar da Assembleia da ONU


O presidente Jair Bolsonaro embarca na manhã desta segunda-feira (23) para Nova York (EUA), onde participará da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Tradicionalmente, desde 1949, cabe ao Brasil abrir o debate geral, e Bolsonaro tem dito que defenderá a “soberania nacional” e a atuação do governo na Amazônia.

Em uma transmissão ao vivo em uma rede social, na semana passada, Bolsonaro disse estar “na cara” que ele será cobrado por outros chefes de Estado na questão ambiental. Diante disso, afirmou que fará um discurso “bastante objetivo” sobre a Amazônia (leia detalhes mais abaixo).

Mais >

Governo planeja cobrar imposto de 0,4% para saques e depósitos em dinheiro


O governo planeja em sua proposta de reforma tributária que saques e depósitos em dinheiro sejam taxados com uma alíquota inicial de 0,4%. A cobrança integra a ideia do imposto sobre pagamentos, que vem sendo comparado à antiga CPMF.

Mais >

Bolsonaro decide vetar 36 dispositivos do projeto de abuso de autoridade


O presidente Jair Bolsonaro decidiu fazer 36 vetos a dispositivos do projeto que trata do abuso de autoridade. O prazo para a sanção da lei termina nesta quinta-feira (5).

O projeto foi aprovado pelo Congresso Nacional em agosto e define as situações que podem ser classificadas como abuso. O projeto tem 44 artigos. Foram vetados 36 dispositivos (trechos desses artigos) em 108 possíveis.

Desde que a proposta foi aprovada, porém, Bolsonaro já havia dito que vetaria alguns trechos por não concordar as regras previstas. Nesta terça (3), por exemplo, chegou a dizer que poderia vetar “quase 20” trechos.

Nesta quarta (4), em uma rede social, o presidente informou que havia acolhido integralmente as sugestões de veto apresentadas por alguns ministros, mas decidido manter a “essência” do texto do Congresso. Ele, contudo, não deu detalhes dos pontos a serem vetados.

No fim da tarde de terça-feira, Bolsonaro se reuniu com os ministros André Luis Mendonça (Advocacia-Geral da União), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) para definir os vetos. Nesta quarta, os ministros voltaram a se reunir para discutir o assunto.

“Traçamos um ponto médio das propostas [de veto apresentadas] por juízes promotores, além de dialogar com representantes dos parlamentares. […] [O texto com vetos] preservou a essência sem limitar a ação dos agentes públicos”, afirmou o ministro Jorge Oliveira.

Assim que o projeto foi aprovado, o líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), apresentou proposta de veto parcial do projeto a Bolsonaro. Além disso, o ministro Sergio Moro se reuniu com o presidente também para propor vetos.

‘Vai faltar dinheiro para o PCdoB’, diz Bolsonaro sobre carteira digital para estudantes


O presidente Jair Bolsonaro fez uma provocação nesta terça-feira (3) ao PCdoB e disse que o partido de esquerda perderá recursos com a assinatura de medida provisória que cria uma carteira de identidade digital para estudantes.

A expectativa é que a iniciativa seja anunciada, em evento no Palácio do Planalto, até o final desta semana. O objetivo dela é esvaziar a carteirinha emitida por entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes).

“Não vai ter mais que pagar para a UNE, que quem manda lá é o PCdoB”, afirmou. “Vai faltar dinheiro para o PCdoB, hein!?”, acrescentou.

Bolsonaro e seus aliados são rivais da UNE –controlada há anos pelo PCdoB– e de outras entidades estudantis. O documento, que garante meia entrada em cinemas e espetáculos, é a principal fonte de renda deles.

Uma lei de 2013, sobre o benefício do pagamento de meia-entrada, garante a emissão apenas à UNE, à Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e à ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos).

O trabalho de criação da carteira de estudante digital foi iniciado pelo ex-presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, que elegeu o tema como uma das prioridades dos primeiros 100 dias de governo.

A demissão de Marcus Vinicius do instituto em meio à crise que culminou com a saída de Ricardo Vélez Rodríguez, substituído pelo atual ministro Abraham Weintraub.

O projeto ainda teve atrasos porque o MEC insistiu com a área técnica do Inep para ter acesso aos dados individuais dos estudantes, o que contraria o sigilo das informações coletadas para estatísticas oficiais da educação no país.

Veja aponta vitória de Bolsonaro em 2022


Mesmo com apenas oito meses de mandato, o presidente Jair Bolsonaro está com a popularidade em alta, e já desponta na frente nas primeiras pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2022. Segundo números divulgados nesta sexta-feira (23), da análise realizada por FSB/Veja, o atual mandatário venceria em todos os cenários possíveis, tanto em primeiro, quanto em segundo turno.

De acordo com os números, Bolsonaro tem 35% das preferências no primeiro turno, o que representa mais que o dobro do percentual em relação ao segundo colocado, Fernando Haddad (PT, 17%). Também foram avaliados os nomes de Ciro Gomes (PDT, 11%), Luciano Huck (sem partido, 11%), João Amoêdo (Novo, 5%) e João Doria (PSDB, 3%). Ou seja, os três mais bem colocados no primeiro turno de 2018 ocupam, na mesma ordem, as primeiras posições no levantamento.

Já entre as projeções de segundo turno, Bolsonaro confirma o favoritismo em relação a Haddad, onde vence por 48% a 35%, e também quando o adversário é Doria, em que leva por 45% a 29%. A pesquisa FSB/Veja ouviu 2.000 eleitores com mais de 16 anos nos 26 estados e no Distrito Federal, entre os dias 16 e 18 de agosto. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Veja

PSL registra mais de mil novas filiações em todo o Estado


Realizada nesta sábado (17) em todos os estados do país, a Campanha Nacional de Filiação do Partido Social Liberal (PSL) registrou, no Rio Grande do Norte, mais de 1000 filiações, sendo mais de 500 apenas na capital potiguar. Durante todo o dia, o fluxo de novos filiados e de simpatizantes às bandeiras defendidas pelo partido foi intenso na sede de Natal localizada no bairro de Lagoa Nova.

Entusiasmado com o sucesso da campanha, o presidente da legenda no Estado comemorou a adesão dos novos filiados. “A presença destas pessoas aqui hoje e a filiação de tantas outras que nunca tinham se filiado a um partido e que não queriam se envolver com política, mas que decidiram fazer isso agora, mostra que estamos no caminho certo. Isso mostra a força do nosso partido e a credibilidade do nosso presidente Bolsonaro no Rio Grande do Norte. A meta de mil novos filiados foi atingida e nós vamos honrar a confiança que estas pessoas nos depositaram”, pontuou o Coronel Hélio Oliveira.

Também presente ao evento, a vereadora de Natal pelo PSL e presidente do partido em Natal, Professora Eleika Bezerra, se mostrou satisfeita com o resultado da Campanha. “Por diversas vezes, me emocionei ao ouvir alguns depoimentos. O sentimento de esperança e de amor ao nosso País demonstrado por tantas famílias, pais, filhos, senhoras de idade, jovens, mas todos com o propósito único de ver a realidade do nosso Brasil mudar”, afirma a parlamentar.

Durante o evento, o presidente do PSL no RN apresentou as articulações com o Governo Federal que o partido tem buscado e os recursos já conquistados para o Estado por meio do Governo Bolsonaro. Neste domingo (18), será realizada a 2ª Jornada de Capacitação dos Quadros Municipais do PSL/RN dedicada aos membros dos diretórios municipais já formados. O evento político será previsto para acontecer das 9h às 16h, no Espaço de Eventos Cuxá, no Hotel Maine.

Mais >

Bolsonaro tem um ‘dia dos pais’ descontraído ao lado de jornalistas e pede música do Nordeste


Em mais um gesto inusitado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou o microfone de uma emissora de TV na manhã deste domingo (11), na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, e pediu a reprodução da música “Chuva de Honestidade”, do cantor e compositor pernambucano Flávio Leandro. Ao citar a canção, que é uma crítica à exploração política da seca, o capitão reformado se equivocou ao afirmar aos cinegrafistas que a música foi composta em 1954.

Em 2018, em resposta a uma postagem da música em um perfil de apoio ao então candidato a presidente pelo PSL, o cantor proibiu o uso da canção por todas campanhas políticas do segundo turno. “Nenhuma das campanhas postas para este segundo turno está autorizada a usar minha música como referência. Principalmente esta (de Bolsonaro) que ora se utiliza da mesma. Não sou a favor de quem destrata a democracia em seu pleno vigor”, postou o cantor em suas redes sociais à época.

Mais >