MPRN denuncia policial militar pela morte de Zaira Cruz

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou à Justiça potiguar o policial militar Pedro Inácio Araújo de Maria pelos crimes de estupro e homicídio quadruplamente qualificado pela morte da estudante Zaira Dantas Silveira Cruz. O crime aconteceu na cidade de Caicó/RN, no dia 2 de março deste ano, durante o período do carnaval. A denúncia foi protocolada no Juízo da 3ª vara da comarca de Caicó nesta terça-feira (2).
No documento, a 2ª Promotoria de Justiça de Caicó requer que o denunciado seja pronunciado pela prática do estupro consumado e homicídio quadruplamente qualificado, para submetê-lo a julgamento pelo Tribunal do Júri Popular da comarca de Caicó, em que deverá ser condenado. Pedro Inácio continua preso no Comando-Geral da Polícia Militar.
Segundo o inquérito policial do caso, na madrugada do dia 2 de março de 2019, entre 2h14 e 4h, em local ainda não esclarecido, no interior do veículo, o Pedro Inácio constrangeu Zaira Cruz, mediante violência física extrema, com chutes, agressões e imobilização, e a estuprou.

Mais >

Sargento Pedro Inácio estuprou Zaira Cruz e depois a matou, concluiu a Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, através da 3ª Delegacia Regional de Polícia de Caicó, concluiu na manhã dessa terça feira, 26 de março de 2019, que a jovem Zaira Dantas Cruz foi estuprada e depois morta por estrangulamento.

Para o delegado do caso, Dr. Leonardo Germano, o Sargento Pedro Inácio usou a força física para espancar a jovem, e com um golpe “mata leão”, a matou estrangulada. A autoridade policial fez menção elogiosa ao trabalho da perícia.

Também ficou claro para a polícia que a garota ingeriu bebida alcoólica, embora tenha sido em pouca quantidade, segundo fala do delegado. “A polícia acredita que ela morreu por ser mulher, e não realizar o desejo de Pedro”, disse.Mais >