Petrobras eleva preço da gasolina em 4,2% e do diesel em 0,8%

A Petrobras elevará os preços dos combustíveis a partir desta sexta-feira, 1º de setembro. Nas refinarias, a gasolina subirá 4,2% e o diesel, 0,8%.

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente.

Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

TRF derruba mais uma decisão que suspendia aumento nos combustíveis

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) derrubou, nesta sexta-feira, a decisão da Justiça Federal em Macaé, no norte do estado do Rio, que havia suspendido o aumento das alíquotas do PIS e Cofins sobre a gasolina, o diesel e o etanol em todo o país. Com a nova decisão, os aumento nos impostos voltam a valer imediatamente. A alta foi anunciada pelo governo como medida para reforçar a arrecadação, diante do quadro de aperto nas contas públicas.

O reajuste nas alíquotas do PIS/Cofins sobre a gasolina, o diesel e o etanol foi determinado por meio de decreto presidencial no dia 20 de julho. A alíquota subiu de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. Para o litro do etanol, a alíquota passou de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, antes zerada, aumentou para R$ 0,1109.

Gasolina sobe 8,23% no País após aumento do PIS/Cofins, diz ANP

Na semana seguinte ao anúncio do aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis líquidos, o valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros subiu em todas as unidades da federação, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. O litro do derivado de petróleo aumentou 8,23%, em média, na semana passada sobre a anterior, de R$ 3,464 para R$ 3,749.

Em São Paulo, maior consumidor do País, o litro da gasolina avançou 8,63% entre a terceira semana de julho e a semana passada, de R$ 3,234, para R$ 3,513, em média. Em Minas Gerais o aumento médio foi de 6,65%, de R$ 3,578 para R$ 3,816 o litro, em média, enquanto que no Rio de Janeiro houve alta de 7,03%, de R$ 3,853 para R$ 4,124. O Rio de Janeiro tem o segundo maior preço médio sobre a gasolina, atrás apenas do Acre, onde o litro custa, em média, R$ 4,366.

Petrobras reduz preço da gasolina e do diesel

000

A partir de zero hora deste sábado (15), o preço do diesel nas refinarias da Petrobras será reduzido em 2,7%, e o valor da gasolina, em 3,2%. Essas reduções fazem parte da nova política de preços, anunciada nesta sexta-feira (14) pela estatal.

De acordo com a Petrobras, a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, e por isso a redução nas refinarias pode ou não se refletir no preço final aos consumidores.Mais >

Petrobras sinaliza possível alta na gasolina ainda este ano

Em sua primeira entrevista 0  presidente da companhia da Petrobras , Aldemir Bendine, não descartou um reajuste no preço da gasolina até o fim do ano. Não enxerga, contudo, necessidade de um aumento agora.

“Não dá para garantir que não haverá”, disse ele à Folha nesta quarta-­feira (01). O aumento mais recente dos combustíveis foi em novembro de 2014 ­3% na gasolina e 5% no diesel nas refinarias.