Agripino participa de reunião com primeiro-ministro da Espanha

Representando os democratas do Brasil, o presidente nacional do DEM, senador José Agripino (RN), se reuniu nesta quarta-feira (21), em Madri, com o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy. O encontro, foi marcado por discursos relacionados ao tema “Populismos versus Representação Democrática”, abordados com uma visão de responsabilidades sobre o futuro das nações.

Mais de 36 países enviaram representantes para o debate com Rajoy promovido pela Internatiocal Democrat Union (IDU) [União Democrata Internacional].

Durante o discurso aos democratas, Rajoy destacou a necessidade de se atuar contra a instabilidade provocada pelo populismo no mundo inteiro. “O populismo e o nacionalismo excludentes são desafios que só provocam a pobreza, divisão e instabilidade” ressaltou o primeiro-ministro. “O centro-direita deve reagir unido para seguir defendendo os ideais da democracia, convivência e progresso”, finalizou.Mais >

Procuradora pede que STF aceite denúncia contra Agripino

A procuradora-geral da república, Raquel Dodge, defendeu junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) o recebimendo da denúncia contra o senador José Agripino Maia (DEM-RN). A acusação foi apresentada em um desdobramento da Operação Lava Jato.

A denúncia foi apresentada em setembro pelo então procurador-geral Rodrigo Janot. O senador é acusado de receber propina da empreiteira OAS em troca de favores relacionados à Arena das Dunas, em Natal, construída para a Copa do Mundo de 2014.

Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), o estádio foi superfaturado em R$ 77 milhões. Agripino Maia nega as acusações, e diz que não há na denúncia qualquer indício de recebimento de propina.

RéuMais >

Agripino diz que apresentará projeto para aumentar vagas no serviço militar

Durante audiência na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, nesta quinta-feira (29), com a presença do ministro da Defesa, Raul Jungmann, o senador José Agripino (RN) disse que vai apresentar um projeto de lei para ampliar a quantidade de vagas no serviço militar obrigatório. O principal objetivo, segundo o senador, é dar aos jovens, especialmente aos mais necessitados, uma chance de trabalho, ocupação e renda. 

Na reunião da CRE, Agripino apresentou dados do governo federal de 2017 que mostram 1,8 milhão de jovens se apresentando ao alistamento para 100 mil vagas disponíveis nas Forças Armadas.  Mais >

Agripino sobre manifestações: quebradeira e incêndio a bem público não representam o debate democrático

O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), condenou a depredação de prédios e bens públicos por manifestantes, no centro da capital federal, nesta quarta-feira (24). Para o parlamentar potiguar, a liberdade de expressão e de pensamento é uma garantia democrática e, por isso, deve ser sempre defendida e respeitada. Entretanto, o senador pelo RN criticou a violência praticada por pessoas que, segundo ele, foram aos protestos apenas para tumultuar. 

“Manifestantes que depredam o bem público, incendeiam prédios e banheiros públicos, que geram baderna, agridem e ferem outras pessoas não representam o debate democrático”, frisou José Agripino. “Na democracia todos têm direito de falar, ouvir, se manifestar, debater, mas tudo dentro do equilíbrio e do respeito“, acrescentou. Mais >

Senador Agripino quer incluir ‘Apodi’ para ser beneficiada com águas da transposição

Durante audiência, nesta quarta-feira (29), com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o senador José Agripino (RN) defendeu que o canal do Apodi, no Rio Grande do Norte, esteja entre as prioridades do governo federal na transposição do rio São Francisco.“Mesmo entendendo as dificuldades orçamentárias, o que nós queremos é que o canal do Apodi esteja no radar de prioridades e preocupações do ministério”, disse Agripino.

Junto a outros parlamentares potiguares, o senador participou de reunião com o ministro para cobrar agilidade na construção do eixo-norte da transposição. A bancada potiguar defende ainda a conclusão de duas obras consideradas primordiais para o estado: o canal do rio Piranhhas-Assu ainda este ano e, em 2018, do canal Apodi. Mais >

Ministro confirma pleito de Agripino para venda de milho a produtores rurais

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, informou por telefone na noite desta terça-feira (14) ao senador José Agripino (DEM – RN) que o governo federal irá atender o pleito do democrata para possibilitar a venda de milho pela CONAB aos pequenos e médios produtores rurais.

A aquisição na Companhia Nacional de Abastecimento estava limitada ao agricultor familiar e não incluía os produtores, agora beneficiados. Segundo Agripino, no momento em que a estiagem é a palavra de ordem no Nordeste, e não há ração para o gado, essa possibilidade é a salvação para a pecuária de muitos produtores.Mais >

Álvaro Dias encontra-se com Ezequiel Ferreira e José Agripino, na residência de Augusto Viveiros neste final de semana, em Jacumã

1o18
Sábado de muita política nos alpendres da Praia de Jacumã. Augusto Viveiros recebeu em sua residência o vice-prefeito eleito de Natal, Álvaro Dias, Ezequiel Ferreira e o senador José Agripino que conversaram sobre vários assuntos importantes e de relevo para o RN, além de tratar de assuntos políticos.
Além de Álvaro Dias, Ezequiel e do senador José Agripino Maia, estava também presente, o diplomata Oto Maia, irmão do senador Agripino. Apesar da distância para 2018, registra-se nos meios políticos a afinidade e proximidade, entre Agripino, Ezequiel e Álvaro Dias, figuras chave, que exercerão papel preponderante, na sucessão estadual no RN.

Com apelido de “Pininho”, deputado Felipe Maia é citado em delação da Odebrecht

12bp

Além do senador José Agripino Maia (DEM), o seu filho e deputado federal Felipe Maia (DEM) também foi citado na deleção premiada do ex-diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho.

Felipe Maria teria o apelido de “Pininho”, enquanto Agripino seria “Pino” ou “Gripado”. Felipe teria recebido contribuições financeiras de valor não revelado. Agripino teria recebido E$ 1 milhão de propina.Mais >

Voto pelo impeachment por razões de ordem legal, diz Agripino durante sessão que analisa afastamento de Dilma Rousseff


2

Durante a sessão, nesta terça-feira (9), que analisa o prosseguimento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), rechaçou argumentos de que “se trata de um golpe” e disse que votará pelo afastamento por funções de ordem legal. “Golpe é quando temos tanques nas ruas, aviões voando. O que temos aqui é a constituição brasileira sendo seguida à risca”, ressaltou. “Vou votar a favor do impeachment em função de ordem legal e também pelo respeito que tenho pelo sentimento das vozes das ruas do Brasil”, acrescentou.Mais >

Agripino apresenta projetos de lei para combate à violência


4

Cumprindo o compromisso que assumiu na última semana com o Rio Grande do Norte, o senador José Agripino apresentou nesta segunda-feira (8) dois projetos de lei que ajudarão no combate à violência nos estados e municípios de todo o Brasil. O primeiro, o PLS 304/2016, muda a distribuição do Fundo Nacional Antidrogas (Funad) e destina aos municípios 70% dos recursos do fundo, levando em conta o critério proporcional do Fundo de Participação dos Municípios. Mais >

Agripino sobre rombo de R$ 200 bi: pedaladas são um “cisco” diante do conjunto tétrico que será conhecido‏

As pedaladas fiscais praticadas pelo governo Dilma Rousseff serão um “cisco” se comparadas ao rombo nas contas públicas deixado pela presidente afastada. A afirmação é do presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN). Em entrevista ao jornalista Josias de Souza, nesta quarta-feira (18), o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disse que o déficit deixado pela gestão petista está em torno de R$ 200 bilhões.

“O pecado maior de Dilma será revelado quando for conhecido o tamanho do rombo nas contas públicas. As pedaladas serão um ‘cisco’ diante do conjunto tétrico que vai ser exposto”, destacou José Agripino.

Ainda não se sabe ao certo qual o valor exato do déficit deixado por Dilma Rousseff. O antigo governo afirmava ser R$ 96 bilhões, mas representantes da atual gestão acreditam que o valor real varie entre R$ 150 e R$ 200 bilhões. Na próxima semana, o Congresso Nacional deve analisar a revisão da meta fiscal, que precisa ser apreciada até domingo (29). Caso contrário, o governo será obrigado a bloquear gastos, o que poderia afetar serviços públicos.

Agripino já sinalizou aliança com Henrique Alves

O Apodi Diário destaca que o senador José Agripino Maia, presidente nacional do Democratas, já deu o tom da campanha de 2016: vai buscar reproduzir a aliança feita na então candidatura de Henrique Alves ao Governo nos principais municípios potiguares.