Desempregada descobre ser “presidente da República” ao ter auxílio negado


Apesar de estar desempregada desde o ano passado, Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, de 31 anos e moradora do Espírito Santo, teve seu pedido de auxílio emergencial negado. O motivo? Dois empregos em aberto. Um deles, inclusive, para um cargo que ela jamais pleiteou: presidente da República, pela Secretaria de Estado de Educação (Sedu).

O outro vínculo que a impede de ser beneficiada é o de auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha. De acordo com o jornal A Gazeta, a mulher, de fato, trabalhou na Sedu. Porém, o contrato de cuidadora infantil foi encerrado em agosto de 2019. Antes, Adeyula exerceu o cargo de auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha.

Mais >

Caicoense na equipe da segurança presidencial de Bolsonaro


Um caicoense residente em Brasília é o mais novo integrante da equipe de segurança do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Antônio Noberto é do quadro de efetivo militar do Exército Brasileiro. Seus familiares residem no Perímetro Irrigado Sabugi, em Caicó.

Mais >

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 58%; Haddad, 42%


O Datafolha divulgou nesta quarta-feira (10) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta quarta, dia 10, e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 58%
Fernando Haddad (PT): 42%

Temer viaja para a Alemanha onde participa da Cúpula do G20


O presidente Michel Temer viaja hoje (6) para Hamburgo, na Alemanha, onde participará da Cúpula do G20, o grupo das 20 economias mais desenvolvidas do mundo. Antes, às 9h30, ele recebe o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, no Palácio do Planalto.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, deve assumir a Presidência da República com a viagem de Temer à Alemanha. Isso porque o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o primeiro na lista de sucessão, viajará para a Argentina, onde cumpre agenda oficial. Ele deve se encontrar com o presidente da Câmara dos Deputados, Emilio Monzó, e o do Senado, Federico Pinedo.Mais >

Michel Temer diz que denúncia contra ele é ‘inepta, frágil’


O presidente Michel Temer afirmou ter certeza de que conseguirá derrubar a denúncia contra ele na Câmara dos Deputados. “Quando examinada a tal denúncia vê-se desde logo sua inépcia, é frágil e inconsistente”, afirmou o presidente em entrevista ao vivo à rádio BandNews FM.

O presidente disse primeiro ter “certeza” e depois “quase absoluta certeza” de que tem os votos necessários para derrubar a denúncia na Câmara e afirmou que há cerca de 363 indecisos. “Eu tenho (confiança). Eu Estarei muito obediente àquilo que a Câmara decidir. Mas dou um dado interessante. Há cerca de 363 indecisos, sendo que os indecisos são aqueles que vão dar seu voto no ultimo momento. Os que são contra dizem logo que são contra”, afirmou. “Tenho esperança, no sentido de quase certeza absoluta, de que vamos ter sucesso na Câmara dos deputados”, completou.Mais >

Presidente Temer não viaja, país continua mal-visto lá fora e PIB tem queda de 3,6%


O presidente Michel Temer não tem tempo para viagens internacionais, acuado, ele prefere ver de perto o destino incerto do seu país, que continua muito mal visto lá fora, agora mais que nunca com a Carne Fraca.

Sem ter quem venda o nosso produto e nossa fabricação lá fora, o país inicia o ano com a notícia da queda no PIB (Produto Interno Bruto) de 3,6%, e isso leva a um empobrecimento maior ainda, se é que Temer liga.

Aposentado aos 55 com salário de R$ 30 mil, Michel Temer tem três destinos certos para viajar no segundo semestre: Alemanha, China e EUA. São estudadas ainda idas de Temer à Rússia e e à Noruega, será que vai?Mais >

Especialistas discordam das medidas de Temer para solucionar a crise carcerária


398659_139617599527869_1740376442_n

Uma renúncia coletiva de sete dos 18 membros do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária nesta quarta-feira escancarou a insatisfação de parte dos especialistas brasileiros com as decisões tomadas pelo Ministério da Justiça do Governo Michel Temer (PMDB) no tema segurança pública.

Em uma carta, os conselheiros demissionários alegaram que não foram ouvidos pelo ministro Alexandre de Moraes para a confecção do Plano Nacional de Segurança Pública e que o chefe dessa pasta tem adotado a “velha política criminal leiga, ineficaz e marcada por ares populistas”, quando defende o maior número de armamentos e ao invés de incentivar pesquisas.Mais >

Rio: presidente da Portela é assassinado a tiros em Madureira


marcos-da-portela

O presidente da Portela, Marcos Vieira de Souza, o Falcon, foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira (26), na Rua Maria José, em Madureira, Zona Norte do Rio.

Falcon, de 52 anos, era subtenente da PM, e concorria ao cargo de vereador Partido Progressista (PP).

Ele estava no seu comitê de campanha quando foi baleado. Falcon era casado com porta-bandeira Selminha Sorriso.

Cresce expectativa sobre encaminhamento de impeachment de Temer

Michel Temer - Vice-Presidente/Foto: Divulgação
Michel Temer – Vice-Presidente/Foto: Divulgação

Com a decisão do presidente interino da Câmara de Deputados, Waldir Maranhão, de anular a sessão da Casa que aprovou o impeachment da presidente Dilma Rousseff,crescem as especulações em torno da sequência do processo de impeachment do vice-presidente Michel Temer. Na semana passada, Maranhão já havia dado declarações afirmando que daria prosseguimento do processo.

Segundo o Jornal do Brasil, o pedido de impeachment de Temer por crime de responsabilidade foi aceito em abril pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), após ele ser obrigado por liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Cunha recorreu da decisão e aguarda julgamento do recurso.

‘Não sou uma pessoa dura, sou honesta’, afirma Dilma e lembra de contas de Cunha no exterior

A presidente inaugurou a sede da Embrapa Pesca e Aquicultura na capital do Tocantins - Foto: Divulgação
A presidente inaugurou a sede da Embrapa Pesca e Aquicultura na capital do Tocantins – Foto: Divulgação

Em discurso neste sábado (7), em Palmas, a presidente Dilma Rousseff voltou a afirmar que o processo de impeachment contra ela é um golpe e disse ser uma pessoa honesta. “Falam que eu sou uma pessoa dura. Eu não sou uma pessoa dura não, eu sou honesta, é diferente”, afirmou. “Eu não tenho contas no exterior, eu não recebi dinheiro de propina, eu não recebo dinheiro de corrupção.”

A presidente inaugurou a sede da Embrapa Pesca e Aquicultura na capital do Tocantins, ao lado da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, a única ministra do PMDB ainda no governo.

Sem citar diretamente seu possível sucessor, o vice-presidente Michel Temer, Dilma afirmou que seus adversários querem reduzir benefícios sociais, como os oferecidos nos programas Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família, e que querem “fazer economia com o dinheiro dos mais pobres”.

Ela ainda disse que o impeachment é uma tentativa de “eleição indireta”. “Se querem fazer um julgamento político do meu governo, recorram ao povo brasileiro, e não ao impeachment”.Mais >

Deputados aprovam fim da reeleição para presidente, governador e prefeito

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (27), por 452 a favor, 19 contra e uma abstenção, o fim da reeleição para presidente da República, governador e prefeito. A votação foi parte da série de sessões iniciada nesta semana, destinada à apreciação das propostas de reforma política.

O texto do fim da reeleição, de autoria do relator, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), não altera o tempo atual de mandato (quatro anos), mas, nesta quinta-feira (28), o plenário analisará a ampliação da duração do mandato para cinco anos. Antes de votar o fim da reeleição, os deputados rejeitaram nesta quarta o financiamento exclusivamente público das campanhas e aprovaram a doação de empresas e partidos, mas não a candidatos.

Mais >