Bancos querem acabar com parcelamento “sem juros”

Um dos maiores embustes praticados no comércio deverá acabar em breve: o parcelamento “sem juros”. As empresas de cartões de crédito propuseram ao Banco Central o fim da modalidade e a ideia é substituí-la por modelo de crediário a ser oferecido ao consumidor com informação sobre os juros cobrados. A mudança, segundo apurou o jornal Valor Econômico, viria acompanhada da redução no prazo de pagamento dos lojistas pelos bancos, de 30 para cinco dias.

A proposta faz parte de um conjunto de medidas que as administradoras de cartões vêm debatendo desde o fim de 2016, a pedido do BC, para reduzir custos, ampliar o uso desse meio de pagamento e aproximar o modelo brasileiro das práticas internacionais.

O fim do parcelamento “sem juros” deve enfrentar resistência de consumidores e lojistas.

O histórico de juros altos fez com que o varejo criasse, no Brasil, a ilusão do pagamento de parcelas, no cartão de crédito, sem incidência de juros. Na prática, o consumidor é estimulado a pagar a prazo, uma vez que o preço à vista e o parcelado são idênticos. Como não há desconto na compra à vista, se o usuário de cartão opta por pagar tudo de uma vez, ele arca indevidamente com o custo financeiro embutido no preço do produto.

1 Comentário

Chico

jan 1, 2018, 2:14 pm Responder

E tem gente que acredita que os bonzinhos dos bancos e cartoes vao baixar o preço dos produtos a vista alegando que o fin do parcelamento sem juros encarece os produtos, tá certo que os bancos vao fszer isso!!! Hahahahahhahahahahahahhaha

Deixe uma resposta para Chico Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.