Exército diz que não pode retomar escola ocupada por policiais militares

O Exército afirmou neste domingo que as ações previstas na operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) não incluem reintegração de posse e que, desse modo, estão impedidos legalmente de retomarem uma escola estadual vizinha ao 18º Batalhão da PM, ocupada por policiais militares que paralisaram atividades.

De acordo com a Secretaria da Educação do Estado (Seduc), que havia denunciado a ação e pedido auxílio às Forças Armadas para recuperar o equipamento, a unidade, que tem 565 alunos matriculados e está sem aula desde o dia 20, foi invadida por PMs no dia 24/2.

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.