José Agripino ressalta papel dos partidos políticos nas manifestaçoes

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador José Agripino (DEM-RN) disse nesta segunda-feira (14), em Plenário, que os partidos políticos tiveram participação decisiva na convocação das manifestações contra o governo de Dilma Rousseff, no domingo. Ele afirmou que a oposição espera agora que algo aconteça no Congresso Nacional, que aguarda a definição do Judiciário sobre questões relacionadas ao processo de impedimento da presidente da República.

A Agência Senado destacou que José Agripino disse que não acredita na renúncia de Dilma Rousseff. Ele ressaltou ainda que processo contra ela no Tribunal Superior Eleitoral e o processo que defende o seu afastamento na Câmara dos Deputados vão correr de forma paralela, embora a oposição só possa atuar de forma decisiva no Congresso Nacional, conforme exigência dos manifestantes que foram às ruas.

— Se o relatório for pela concessão do impeachment, no que é preciso, são 342 votos sim. Se o relatório for contra a instalação da abertura do processo de impeachment, é preciso que haja 342 votos para negar aquele relatório. Em qualquer circunstância, o número mágico 342 votos vai se impor. Seja qual for a constituição, seja qual for o relatório, se a favor ou contra o impeachment. Mas o número, a responsabilidade partidária vai ser medida agora — frisou.

2 Comentários

CARA DE PAU

mar 3, 2016, 9:56 pm Responder

MUITA CARA DE PAU DESSE POLÍTICO DO RN, CORRUPTO GRITANDO FORA CORRUPTO, DEVIA PRIMEIRO LAVAR ESSA BOCA E PASSAR OLEO DE PEROBA NESSA CARA , PARA CRIAR VERGONHA.

João Augusto da Silva

mar 3, 2016, 8:58 am Responder

ESSE…. FILHO DA DITADURA E MAIS CORRUPTO DO QUÊ OS JÁ CONDENADOS NA LAVA JATO.

Pedro

mar 3, 2016, 9:01 am Responder

É simplesmente ridículo ler uma reportagem que aponte um partido político nas manifestações. Esses mesmos políticos foram chutados de lá.

Deixe uma resposta para João Augusto da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.