NOTA oficial sobre o ENEM em Caicó

Na manhã de segunda-feira(31/10), entramos em contato com a direção do CERES para fazer alguns esclarecimentos sobre a ocupação, nessa oportunidade a direção relatou que foi contactada por um dos organizadores do ENEM e que na sexta-feira, um dia antes da prova, deveríamos desocupar o espaço onde a mesma seria realizada e caso contrário, não haveria prova. Imediatamente informamos a direção nosso posicionamento sobre o ENEM, que desde o início foi não interromper de nenhuma forma a realização da prova, concordamos em desocupar o espaço onde a prova seria realizada e montar o acampamento temporariamente no espaço onde fica a residência universitária, que seria o único espaço do campus onde poderia haver circulação de pessoas durante a prova.




Ontem, terça-feira(01/11) um representante do MEC/INEP voltou a entrar em contato com a direção do CERES sobre a desocupação do espaço para realização do ENEM, a direção relatou que os estudantes ocupados tinham concordado com a desocupação na sexta-feira e que a prova seria realizada sem transtornos. Aparentemente, o representante do MEC/INEP não ficou muito seguro com a informação passada pela direção, e por convite dela compareceu na ocupação para conversar pessoalmente com os ocupantes. Nessa conversa relatamos mais uma vez nosso posicionamento sobre o ENEM e o representante do INEP nos trouxe uma nova informação, ele pedia a desocupação do espaço para a data hoje(02/11) e que se o espaço não fosse desocupado hoje, não haveria prova na instituição.
A direção do CERES e os estudantes ocupados argumentaram que era impossível e sem propósito a desocupação no dia de hoje, que já tínhamos concordado em desocupar na sexta(04/11) e que tanto a ocupação quando o CERES teriam atividades a serem realizadas até a sexta-feira. O representante do MEC/INEP insistiu que só haveria prova na instituição caso não houvesse mais ocupação no dia de hoje(02/11), tendo em vista que teríamos atividades programadas até a sexta-feira, que não haveria motivo de desocupar o CERES, pois a instituição desenvolveria suas atividades normais até a sexta e por já termos firmado um acordo anteriormente, resolvemos ficar.
Lembramos que a Campus central da UFRN continua ocupado e o ENEM lá não foi adiado, a decisão pela não realização da prova no CERES-Caicó foi inteiramente do governo. Desde o início da ocupação decidimos não prejudicar os estudantes que realizariam as provas por isso firmamos um acordo de desocupação com a direção do CERES e o Governo, e esse acordo foi descumprido por parte do governo. O governo poderia realocar as provas e tomar outras medidas que não prejudicassem os estudantes, mas optou por essa atitude, que acreditamos ser proposital e com intenção de por a sociedade contra as ocupações
Assina a NOTA, MOVIMENTO OCUPA CERES.

6 Comentários

Joyce mirele

nov 11, 2016, 3:48 pm Responder

Afinal, vai haver a prova no local ou nao? Pois aí está relatando que ” não foi adiado” e um pouco abaixo está dizendo que foi. Fiquei sem entender, explique melhor. Pois o meu local de prova seria na UFRN mas recebir uma mensagem do INEP informando que seria adiado para os dias 3 e 4 de dezembro devido as ocupações.

Aluno da UFRN

nov 11, 2016, 10:37 pm Responder

Vocês que almejam ser futuros alunos desta instituição esquecem que ela é o que é hoje graças as lutas da representação estudantil, em Caicó, não havia ar condicionado nas salas de aula, não havia residência estudantil com mínimo de conforto, haviam taxas a serem pagas para quem atrasasse a entrega de um livro, a água que os alunos bebiam não era a mais adequada para consumo, diversos projetos de bolsas de apoio ao estudante foram reivindicações da representação dos estudantes! Esquecem que muito do que foi conquistado nos últimos anos está a perigo de ser perdido, bolsas serão reduzidas, recursos serão cortados, hoje a UFRN já sofre com a falta de recursos para realização de diversas atividades de pesquisa e extensão, quando professores e funcionários entram em greve por reposição salarial, a maioria dos alunos reclama e os chama de gananciosos, mas quando os alunos resolvem manifestar sua indignação com as propostas que tentam aprovar na câmara e senado que visam limitar os gastos com ensino superior, muitos reclamam do mesmo jeito! Só sabe o que é fazer uma faculdade sem o mínimo de recursos quem já passou por isso na década de 90 e início dos anos 2000, não haviam bolsas, não havia transporte para eventos, a maioria dos que passavam no vestibular eram aqueles que tinham condição de estudar em escolas particulares, e pesquisa e extensão era o que tinha de menos na universidade, sei que muitos se sentem frustrados por terem o dia da prova do ENEM adiado, mas lembrem-se que estar dentro da UFRN pelos próximo 4 anos pode não ser esse sonho que vcs esperam, tudo depende de se ainda haverá uma UFRN como a que tivemos nos últimos anos! Não concordo com alguns atos dos manifestantes, com a falta de diálogo deles com a mídia ou com a sociedade, a manifestação deve ir ao público e demonstrar as reais intensões que tem, ficar dentro dos muros da UFRN só aumenta o estereótipo de que quem ali está, pra sociedade de fora do campus, não passa de vagabundos e maconheiros, o ue não se co figura com a verdade, ali estão jovens sedentos por qualidade de ensino o e uma universidade em condições de oferecer ensino de qualidade e competitivo, infelizmente, temos na UFRN muitos alunos pobres de espírito, e que estão ali só pra fazer média pra família, muitos destes não se esforçam tanto quanto é necessário para fazer diferenca no mercado de trabalho, mas garanto a vocês a maioria dos que estão se manifestando realmente gostam dos cursos que fazem, aprenderam a ser críticos e independente de partido sempre foram atuantes contra as injustiças que eram lançadas sobre os estudantes da UFRN!

FLOR

nov 11, 2016, 3:54 pm Responder

AGORA FICOU FÁCIL TIRAR O TIMINHO DE CAMPO!

FLOR

nov 11, 2016, 3:58 pm Responder

MT INTERESSANTE A IRRESPONSABILIDADE DE VCS, A RESPONSABILIDADE É DE VCS: MOVIMENTO OCUPA CERES, E AS VÍTIMAS SOMOS NÓS. DESSA VEZ O GOVERNO SÓ FOI COERENTE C SITUAÇÃO. SATISFEITOS?????

Carlos

nov 11, 2016, 7:38 pm Responder

Que eu saiba haveria aula até a sexta de todo jeito. o movimento ocupa ufrn não iria prejudicar em nada a aplicação das provas do ENEM, mas fora o representante do INEP o intransigente neste caso. E não venham apontar acusados e vítimas. A vítima somos nós estudantes com essa PEC sem sentido. Parabéns ao pessoal do #OCUPAUFRN apoio todos vocês! Agiram certo.

Cristina

nov 11, 2016, 8:44 pm Responder

Agora querem culpar o Governo? Querem se fazer de vítimas dizendo que o Governo está aproveitando da situação para colocar a sociedade contra o movimento de ocupação. Será que uns dias de desocupação iria ferir o direito de manifestação? Após as provas eles voltariam a ocupar, uma semana não dava pra morrer.Tenho certeza que esses estudantes que estão ocupando o Ceres já são graduandos e não foram prejudicados na época que fizeram o Enem. Só quem trabalha numa organização de um Enem é quem tem a noção da super estrutura que é montada para uma aplicação de provas dessas. Será que o INEP vai acreditar numa palavra desses estudantes? Quem se responsabilizaria caso não houvesse a desocupação? Quem iria garantir? Acho que faltou empatia e bom senso por parte dos ocupadores. Não existe direito absoluto na constituição, nem mesmo a vida. Aí querem que o direito de manifestação seja maior de qualquer outro direito…O INEP agiu bem, afinal não se pode colocar em risco uma aplicação de provas dessas com base em promessas.

Deixe uma resposta para Cristina Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.