Polícia chega às primeiras pistas de ladrões que explodiram caixa do Banco do Brasil em Cruzeta

A Polícia já tem os primeiros nomes da quadrilha que explodiu o Caixa Bancário do Banco do Brasil na cidade de Cruzeta na madrugada 13 de julho – relembre – da qual os ladrões conseguiram levar todo o dinheiro e fugir sem ser incomodados.

Como o serviço de inteligência é primordial, como diz um experiente Coronel Cearense, “Bandido se pega na inteligência, e não na troca de tiro, inocentes podem se ferir”, os homens do DEICOR afirmaram tratar-se de uma quadrilha inexperiente.

NOMES DOS ENVOLVIDOS

Para não atrapalhar as investigações não amos revelar, porém, a pista que a polícia dá é que existe paraibano em meio à quadrilha, mas que tudo está sendo levantado, inclusive é possível que a polícia use o serviço de contra-informação para a elucidação.

INEXPERIÊNCIA DA QUADRILHA


Assim que avistaram a cena de crime, essencial para a coleta de dados para serem juntados ao inquérito, os preparados e experientes homens do DEICOR  foram unânimes: “São inexperientes e ousados”, contudo os policiais não revelaram o porquê.

DIA DO ATAQUE

Sem precisar o local, a polícia da região recebeu informes que poderia haver explosão na referida data, mesmo atenta, enfrentar o poder de fogo dos bandidos poderia ser loucura, não por despreparo dos homens da lei, mas para poupar a vida de inocentes.

TRABALHO DA POLÍCIA

“Temos homens da tropa especializada (GTO) rondando o Seridó em horários distintos e lugares remotos, e já faz um bom tempo, e se não fosse este serviço noturno que montamos especialmente para este fim, com certeza mais explosões já teriam ocorrido na região Seridó”, disse um oficia PM.

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.