Policial penal suspeito de matar duas pessoas em Natal ‘deverá ser expulso da corporação’

A Secretaria de Administração de Penitenciária do Rio Grande do Norte informou que determinou a apuração imediata das ações de um policial penal do estado que foi preso suspeito de matar duas pessoas, atirar contra outra e sequestrar uma quarta vítima no último sábado (9), em Natal.

Em nota, a Sesap ainda informou que o suspeito terá a ampla defesa e o contraditório resguardados, porém, “ao final do processo, o referido policial deverá ser expulso da corporação”.

O policial penal do Rio Grande do Norte foi preso na noite de sábado (9) suspeito de matar a tiros um jovem de 21 anos dentro de casa na Zona Sul de Natal e um motorista por aplicativo, na Zona Oeste, horas antes. O suspeito foi detido em flagrante em Pernambuco por um outro crime, de sequestro.

Uma das vítimas foi João Victor Queiroz Munay Dantas, de 21 anos, que foi morto dentro da casa onde morava no bairro Pitimbu durante a madrugada do sábado. A mãe dele também foi atingida por disparos de arma de fogo.

O policial penal também é suspeito de ter matado, horas antes, o motorista por aplicativo Marcelo Cavalcanti de Medeiros Silva, de 27, no bairro Cidade da Esperança. Ainda na nota divulgada, a Seap se solidarizou com as famílias e lamentou os crimes.

“A Seap informa que, desde que tomou conhecimento do fato, efetuou diligências integrando as Forças de Segurança no sentido de localizar e prender o policial penal”, disse. “A conduta do servidor não reflete o comportamento do efetivo de policiais penais do Rio Grande do Norte”, concluiu.

96 FM

Escreva sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.