Pró-Reitoria da UFRN debate sobre vírus Zika e casos de microcefalia nesta terça-feira

A Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza reunião para debater sobre a transmissão do vírus Zika e casos de microcefalia no Rio Grande do Norte. O evento ocorre no anfiteatro A do Centro de Ciências Exatas e da Terra (CCET), nesta terça-feira, 8, às 14h.

O encontro, coordenado pela pró-reitora de Extensão Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes será aberto à comunidade e terá como objetivo o esclarecimento sobre o vírus Zika e os casos de microcefalia no Estado, enfatizando a importância do combate ao mosquito Aedes aegypti, principal transmissor do vírus.

Em boletim emitido pelo Ministério da Saúde do dia 28 de novembro, foi confirmada a relação entre o vírus Zika e o surto atual de bebês nascidos com microcefalia. A transmissão do vírus pode ocorrer pelo mosquito Aedes aegypti, por relações sexuais, por transfusão de sangue e por transplante de órgãos.

O Ministério da Saúde reforça a mobilização para conter o mosquito transmissor por meio da limpeza e verificação de focos que possam servir como criadouros do mosquito. O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com as Secretarias estaduais e municipais, indicou 199 municípios brasileiros em situação de risco de surtos de dengue, Chikungunya e Zika.

1 Comentário

Hudson Araújo

dez 12, 2015, 10:27 pm Responder

Está na hora da Pró-reitoria da UFRN debate sobre o alto consumo de drogas dentro do campus de Caicó. É gritante a forma que os alunos consumem drogas ali. É revoltante você ver estudantes de Pedagogia, História, Geografia e Matemática (destaco esses, mas estudantes de todos os cursos fumam maconha livremente dentro do CERES), QUE ESTÃO ESTUDANDO PARA SER PROFESSORES DE NOSSAS CRIANÇAS, cadê seriedade dessa Universidade? Alguma coisa tem que ser feita porque não é só maconha que está sendo consumida, deixo aqui minha indignação!

Deixe uma resposta para Hudson Araújo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.