Adjuto e Álvaro Dias pedem o engajamento dos seridoenses na campanha de Carlos Eduardo

Durante o domingo do feriadão de independência o candidato a deputado Estadual Adjuto Dias (MDB) participou de carreatas no Seridó, ao lado do pai, Álvaro Dias, atual Prefeito de Natal e do candidato a governador do Estado, Carlos Eduardo Alves (PDT). Também com eles, o candidato a reeleição para deputado federal, Walter Alves (MDB) e o candidato a reeleição ao senado, Garibaldi Alves (MDB).

As carreatas passaram por São João do Sabugi, Ouro Branco e Caicó. Adjuto e Álvaro Dias pediram o apoio da população seridoense aos candidatos e reforçaram a importância de Carlos Eduardo no Governo. Para Álvaro Dias, Carlos Eduardo tem a experiência administrativa para mudar o RN. “Os políticos precisam ser avaliados, o povo tem que votar com consciência. Carlos Eduardo foi eleito quatro vezes prefeito de Natal, por ter feito excelentes gestões e isso o credencia para ser o homem que vai tirar o Estado do caos”, enfatizou Álvaro.

O candidato a deputado Estadual, Adjuto Dias, frisou que construiu a história dele no Seridó e sabe as reais necessidades da região e para a construção do mandato é preciso um governador capacitado e experiente como Carlos Eduardo. “Esse é o momento da população acertar no voto e Carlos Eduardo é o gestor para fazer um governo responsável e comprometido com o RN”.

Adjuto Dias: “A maior estratégia de segurança pública é cuidar do policial

Se eleito, o candidato a deputado estadual, Adjuto Dias (MDB), já sabe qual será o primeiro projeto de lei que apresentará na Assembleia Legislativa: uma legislação em que o governador, após a posse, teria que apresentar, em 180 dias, um plano de governo para a segurança pública. Essa foi uma das propostas que o delegado de Policia Civil detalhou, na noite desta quinta-feira, 30, no Repórter 98, da 98 FM de Natal.

Segundo enfatiza, essa é uma estratégia para que esse tema não seja tratado sem planejamento, como vem acontecendo e que tem levado o estado a números alarmantes de violência. “Precisamos ter metas traçadas, a definição real de um orçamento para o setor, transparência”, ressaltou, dizendo que quer ser um agente fiscalizador das ações do executivo.

Mas outro ponto que destacou muito foi a valorização do policial. Para Adjuto, esse é o maior plano de segurança que se pode pôr em prática. “Temos que cuidar do policial, trabalhar a sua motivação individual, valorizando-o. A motivação também pode ser conquistada com o investimento em treinamentos e premiações. Uma prática comum em outras unidades da federação”, concluiu.