Olinda recebeu 3,2 milhões de foliões e movimentou R$ 240 milhões, diz prefeito

A Prefeitura de Olinda divulgou, na manhã desta quinta-feira (15), o balanço do Carnaval 2018. Segundo a administração municipal, 3,2 milhões de foliões participaram do período de Momo na cidade, gerando uma movimentação financeira de R$ 280 milhões. A pesquisa de origem mostra que 45,3% desse público veio de Pernambuco (1,448 mi), 44,6% de outros estados da federação (1,427 mi) e 10,12% de fora do Brasil (324 mil). 

Segundo a Prefeitura, o gasto total com a festa foi de R$ 8,423 mi – em 2017 esse valor foi de R$ 8,491 mi. Desse total, R$ 6,032 mi foram garantidos junto à iniciativa privada e R$ 2,4 mi através da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur). Ao todo, 105 mil empregos diretos e indiretos movimentaram a economia durante a folia na cidade-patrimônio.Mais >

No Pernambuco, carnaval de Olinda terá bonecos gigantes de Trump e Kim Jong-un

O Carnaval de Olinda de 2018 entrará no clima do embate entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos. O artista plástico Leandro Castro promete selar a paz entre os dois países. Para isso, vai levar para as ladeiras dois novos bonecos gigantes: o National Kid e o ditador Kim Jong Un. Lá, eles se encontrarão com a alegoria do presidente dos EUA, Donald Trump, criada em 2017. No meio do frevo, o herói japonês do seriado dos anos 60 servirá como conciliador, para tudo acabar em festa.

“Queremos mostrar que em Pernambuco tudo acaba em carnaval. Convidamos o [boneco] Kim Jong Un, que ficou pronto, para aprender frevo. Nós temos a garantia de que tudo vai terminar em paz, porque chamamos o primeiro herói japonês, o National Kid, que está em fase final de confecção. Tudo isso é para promover uma reflexão, para a gente pensar num mundo bem melhor, sem violência”, comentou Leandro, criador da Embaixada de Pernambuco – Bonecos Gigantes de Olinda.Mais >

Carnaval de Olinda em 2017 teve meio milhão de visitantes a menos que 2016

Durante o carnaval, as ladeiras de Olinda tiveram uma diminuição de mais de meio milhão de foliões durante os cinco dias de folia. A média diária de redução chegou a 100 mil pessoas. Neste ano, a cidade recebeu um total de 2,3 milhões de visitantes, no Sítio Histórico e nos polos descentralizados da folia de 2017, de acordo com o balanço divulgado pela prefeitura do município, na manhã desta quinta-feira (2). 

No ano passado, a movimentação foi de quase três milhões de pessoas na folia de Momo, com estimativa de 2,8 milhões de visitantes em todo o município. Ao todo, a cidade obteve neste ano cerca de R$ 120 milhões injetados direta e indiretamente na economia municipal, com 97% de ocupação das vagas em hotéis e pousadas e 1.300 ambulantes cadastrados para trabalhar no carnaval.Mais >

Insegurança em Olinda faz tradicional bloco cultural cancelar apresentação

Marcado tradicionalmente para acontecer na noite de quarta-feira de cinzas (1º) na Rua da Boa Hora, no bairro do Varadouro, em Olinda, o Encontro de Boizinhos da Rua da Boa Hora foi cancelado. A falta de segurança pública no local levou a coordenação do encontro a suspender a festa na rua.

As brigas e assaltos ocorridos durante o carnaval na rua foi o motivo do cancelamento da festa, segundo a organizadora Virgínia Airola. “Enviamos há mais de um mês um ofício para a Prefeitura de Olinda e para a Polícia Militar solicitando policiamento para a festa, mas não obtivemos retorno até agora. Então, para não colocar em risco a vida dos brincantes, preferimos cancelar a festa na Rua da Boa Hora com nossa organização”, lamentou Airola.Mais >