Emprego: TIM tem inscrições abertas para atuar em lojas próprias no Nordeste

A TIM está com inscrições abertas para candidatos interessados em atuar em suas lojas próprias na região Nordeste. As vagas abertas são para os municípios de Natal (RN), Recife (PE), Teresina (PI), Fortaleza (CE) e Feira de Santana (BA).

Em Natal, a oportunidade é para o cargo de supervisor de lojas. Além disso, também há vagas para o cargo de consultor de vendas, que se estende para pessoas com deficiência.Mais >

Brasil fecha 40.864 vagas formais de trabalho em janeiro, é o 22º mês seguido

BRASÍLIA (Reuters) – O Brasil registrou perda líquida de 40.864 vagas formais de emprego em janeiro, o 22º mês consecutivo de perda de postos, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira

A queda foi maior que a esperada em pesquisa Reuters, que previa recuo de 36 mil vagas com carteira assinada, conforme mediana das expectativas. Apesar de negativo, o resultado de janeiro foi o melhor para o mês desde 2014, quando foram criadas 29.595 vagas de trabalho. Em janeiro de 2016, a economia brasileira perdeu 99,6 mil postos formais.Mais >

Mudanças na Previdência terão de enfrentar cultura do “benefício grátis”

12bpm

As idas e vindas da revisão de benefícios por incapacidade do INSS dão uma pequena amostra do que o governo deve enfrentar na reforma da Previdência. Se há dificuldade até para realizar perícias médicas previstas em lei, bem maiores tendem a ser os obstáculos à tentativa de mudar a legislação para adiar a aposentadoria e limitar o benefício dos futuros aposentados.

Por mais que a comparação internacional e diferentes indicadores levantem suspeitas sobre a elevada proporção de aposentadorias por invalidez no Brasil, bem como sobre a longa duração de boa parte dos benefícios de auxílio-doença, a intenção de coibir irregularidades logo ganhou o rótulo de retirada de direitos.Mais >

DADOS CAGED JULHO 2016: Emprego formal continua trajetória de recuo de perda de postos

Assessoria Ministerial – Blog Jair Sampaio

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgado mensalmente pelo Ministério do Trabalho, demonstram que o emprego formal em julho continuou sua trajetória de recuo de perda de postos de trabalho. No mês foram -94.724 postos de trabalho, equivalente ao declínio de 0,24% em relação ao estoque do mês anterior.

A perda foi bem menor que o registrado em julho do ano passado, quando alcançou -157.905 vagas. Em junho, a retração foi de 0,23% (-92.032 vagas) em comparação ao estoque de maio. A queda foi bem menor que junho de 2015, quando houve o fechamento de 111.199 vagas formais.

Para o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, essa desaceleração demonstra uma recuperação gradual da economia. “Estamos perdendo menos vagas e a tendência para os próximos meses é que essa desaceleração continue e possamos gerar vagas no segundo semestre”, avaliou.Mais >

Portal Mais Emprego disponibiliza quase 22 mil vagas em todo o país

Todos os dias, a trabalhadora Raquel Borges Lima, 24 anos, entra no site do Portal Mais Emprego (http://maisemprego.mte.gov.br/portal/pages/home.xhtml) do governo federal para ver quais as vagas disponíveis naquele dia. Se surge alguma para vendedora na região onde mora, em Luziânia, estado de Goiás, imediatamente vai a uma agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) se apresentar como candidata. E as vagas surgem quase todos os dias, em todo o Brasil – somente hoje (16) há quase 22 mil postos de trabalho abertos e informados no portal. “Eu procuro ver se a vaga é perto da minha casa e na área que eu tenho experiência. Se for, me apresento. Se não der hoje, volto amanhã. Tem que ir tentando até conseguir”, aconselha Raquel.Mais >

PPE proporciona a manutenção de 59,7 mil empregos


O Programa de Proteção ao Emprego (PPE) já possibilitou a manutenção de 59.762 empregos, com pagamentos de 162,3 milhões em recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador. Ao todo foram deferidos pelo Comitê do programa 135 solicitações de adesão de 107 empresas que buscaram, por meio do PPE, uma alternativa para manutenção da sua força de produção. O balanço mais recente foi divulgado nesta quinta-feira (04) pelo ministério do Trabalho. Mais >

Programa de Proteção ao Emprego já beneficiou mais de 40 mil trabalhadores

PRONATEC 1100

Criado em julho do ano passado para evitar demissões, o Programa de Proteção ao Emprego (PPE) beneficiou 40.969 trabalhadores nos seis primeiros meses de vigência, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Até 30 de dezembro, mais de R$ 119 milhões foram concedidos por meio do programa, evitando demissões em 39 empresas de 12 setores.

O PPE permite a redução temporária da jornada de trabalho em 30%, com diminuição proporcional do salário. Os trabalhadores mantêm seus empregos e recebem do governo uma compensação de 50% da perda salarial. Os recursos para a compensação são do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).Mais >

SINE RN oferece mais de 59 vagas de emprego em Natal, Grande Natal, Mossoró e Região

Mais de 59 vagas de emprego são disponibilizadas pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine RN), nesta quarta-feira (16). Para concorrer aos postos de trabalho, os candidatos devem se cadastrar na Central do Trabalhador em Natal, localizada rua Adolfo Gordo, Cidade da Esperança ou em qualquer posto Sine,nas centrais do cidadão espalhadas pelo Estado.

Os interessados devem comparecer aos postos de atendimento , com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com os horários das centrais e na Central do Trabalhador, das 8h às 16h.

Há vagas para os cargos de atendente de farmácia, frentista, operador de caixa entre outros. Confira as vagas disponíveis para esta quarta:

NATAL e GRANDE NATAL

VAGAS PERMANENTESMais >

De acordo com o Pnad, taxa de desemprego sobe para 8,3% no segundo trimestre

De acordo com os dados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad), a taxa de desocupação no Brasil ficou em 8,3% no segundo trimestre de 2015.

“A procura por trabalho aumentou de forma intensa, porém a geração de vagas foi insuficiente para inserir todas as pessoas no mercado de trabalho, os dados são maiores do que o observado nos primeiros três meses deste ano, quando ficou em 7,9%”. Afirmou Cimar Azevedo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.