Conexão Enem realiza aulão em Currais Novos com alunos do Seridó Oriental


O Conexão Enem chegou ao interior do Rio Grande do Norte. O projeto promovido pela Assembleia Legislativa, por meio da Escola da Assembleia, realizou neste sábado (24) um aulão no município de Currais Novos, atraindo estudantes de várias cidades do Seridó potiguar. Este ano o programa tem levado aulões gratuitos para quem está se preparando para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O evento foi na quadra poliesportiva da Escola Municipal Professor Humberto Gama e contou com a presença do presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

“O Conexão Enem se tornou um grande sucesso desde a sua primeira edição, levando educação de qualidade para alunos que estão nesta fase decisiva das suas vidas. São aulas de alto nível e que estão acessíveis a toda a população potiguar. Agora, com os aulões, está ainda mais perto da sociedade, permitindo um melhor aprendizado para os estudantes”, disse Ezequiel.

No aulão deste sábado em Currais Novos foram realizadas aulas de Linguagem e Redação, com o professor João Maria Lima, e de Matemática, com o professor Rafael Magão.

Para o professor João Maria Lima, que também é diretor da Escola da Assembleia, o Conexão Enem em Currais Novos “foi um verdadeiro presente para os alunos da região do Seridó potiguar, que já estão ansiosos com a aproximação do Exame”. Ele revelou que mais da metade da prova foi discutida e resolvida diante dos estudantes. “Foi uma manhã de muito aprendizado e conhecimento”, completou.

Conexão Enem

Mais >

Como os professores estão preparando os alunos para o Enem de Bolsonaro


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, deu o tom do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019: “Questões ideológicas e muitas polêmicas, como no passado, não vão acontecer este ano”.

A declaração representa um desafio aos professores de cursos pré-vestibulares, principalmente das disciplinas de ciências humanas. Como preparar os alunos para uma avaliação de tendência “conservadora”? Por outro lado, com tantos recuos nas decisões do atual governo, estão mesmo descartadas as questões mais polêmicas?

A declaração de Weintraub confirmou medidas já tomadas pelo ex-ministro, Ricardo Vélez Rodríguez. Em 20 de março, Vélez nomeou uma comissão para analisar questões da prova do Enem 2019, no Banco Nacional de Itens, para “verificar sua pertinência com a realidade social, de modo a assegurar um perfil consensual do exame”, conforme alegou, à época em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela prova.Mais >