UOL confirma divergências na cúpula da Segurança Pública do Governo do Estado

10o18

A transferência de 220 presos da penitenciária de Alcaçuz, no último dia 18, para outros dois presídios foi realizada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte contra a vontade dos gestores do presídio e da Secretaria de Justiça e Cidadania –responsável pela gestão das cadeias potiguares.

O UOL teve acesso à ata da reunião na noite anterior à retirada dos presos, no Centro Administrativo do Estado. O encontro foi tenso, demorou duas horas e foi marcado por discordâncias. Os gestores dos presídios alegavam risco na ação e diziam que eram incapazes de identificar integrantes de facções criminosas.

Mas a Secretaria de Segurança insistiu e disse que a operação era necessária para evitar uma possível retaliação a ser promovida por uma facção criminosa em resposta a outra pelo massacre do dia 14 de janeiro. A pasta disse que tinha “informações” que apontariam para o ataque, e a transferência foi feita pela Polícia Militar –com apoio de outros órgãos de segurança.

Do UOL

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.