Caicó: “Sem abastecimento d’agua, situação do matadouro público só piora”, afirma Sindserv

Nessa sexta feira, 27 de novembro, a direção do Sindserv recebeu uma denúncia anônima de que o Matadouro Público de Caicó estaria funcionando sem abastecimento d’água por dois dias seguidos. Diante disso, o presidente e o secretário de finanças daquele sindicato, respectivamente, Thiago Costa e Henning Saraiva, dirigiram-se até aquele espaço para averiguar o que estava acontecendo.

Chegando ao matadouro a informação repassada ao Sindserv foi de que aquele espaço teria deixado de receber agua da CAERN e que, de acordo com as normas técnicas, não poderia ser abastecido por carros pipas, uma vez que esses não teriam como atesta o devido tratamento e qualidade da agua ofertada.

Adentrando no matadouro, os membros da direção perceberam e registraram, com fotos, evidências de que o espaço havia acumulado sujeira há um tempo considerável. Além disso, registrou-se a presença de cães, gatos e urubus no recinto.

Outro fato que se pode perceber é a atual situação dos currais, bastante danificados, oferecendo riscos à integridade e a vida dos usuários e servidores públicos lotados no matadouro.

Diante de tudo o que foi presenciado, percebe-se que, por mais que recentemente se tenha alcançado um avanço em relação à instauração do regimento interno do matadouro, ainda há muito caminho a percorrer para que as normas contidas naquele documento se efetivem na prática, principalmente no que compete a secretaria de agricultura e ao chefe do executivo municipal em relação a administração daquele equipamento público.

Ainda em relação ao regimento, nem mesmo foi baixada portaria nomeando a comissão administrativa do matadouro, previsto no referido documento, com representações do governo, servidores e usuários daquele recinto.

Infelizmente, ante as evidências presenciadas e registradas, pode-se dizer que a situação do matadouro, que já é habitualmente calamitosa, agrava-se ainda mais com a falta d’agua e o seu funcionamento em tais condições, produto da negligência daqueles que, em nossa opinião, deveriam ser indiciados criminalmente por atentar contra a saúde e a vida de usuário, servidores públicos e consumidores da carne dos animais abatidos naquele espaço.

É possível afirmar, ainda, ante os registros obtidos in lócus, que a carne dos animais abatidos no matadouro nessa sexta-feira, bem como os seus.

SINDSERV

2 Comentários

iris do ceu morais

nov 11, 2015, 1:35 pm Responder

isso e caico e brasil cade o prefeito dessa cidade q nao faz nada para q melhore essa situaçao q despreso se encontra a nosssa cidade e ainda quem chame melhor carne de caico com uma nojeira desssa…

Lucia Batista

nov 11, 2015, 9:33 pm Responder

Muito triste com a situação do nosso matadouro público, situação de total desprezo pelo poder público. Nenhuma norma sanitária respeitada, isso é uma vergonha para a nossa cidade e região, onde é conhecida pela melhor carne de sol do país. Se eu fosse autoridade pública dessa cidade tinha vergonha de tamanho desmantelo e ingerência pública apresentada nessas fotos. Mas até acho que os políticos e grande parte dos gestores públicos não tem mesmo é compromisso com a sociedade onde vive e mora. Onde está o responsabilidade social e com o respeito a vida humana, a começar com o bem estar dos servidores públicos que estão lá diariamente. Eu acho também uma “OMISSÃO” dos órgãos de Defesa Agropecuária, Vigilância Sanitária Municipal e Estadual, IBAMA e IDEMA que permitiram um local público que recebe animais e destina alimentos para toda população do BRASIL ficar numa situação dessa. É, infelizmente, essa cena apresentada no seu Blog Jair, nos deixa indignada com tanta violência aos nossos direitos de cidadã. Afinal, pagamos impostos e não vemos nada que nos der orgulho de ser chamada de CAICOENSE.

Deixe uma resposta para Lucia Batista Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.