Ezequiel se reúne com o ministro Rogério Marinho e apresenta projetos para municípios do RN

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), se reuniu com o ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho nesta sexta-feira (30). No encontro, apresentou uma série de projetos e reivindicações a favor de diversos municípios do Estado. Em seguida, o parlamentar prestigiou a palestra realizada pelo ministro para representantes da classe produtiva potiguar, quando abordou a “Restruturação dos Fundos de Desenvolvimento e Segurança Hídrica para o RN”, realizada no Hotel Barreira Roxa, na Via Costeira. O evento foi realizado pela Fecomércio-RN, Fetronor, Faern e Fiern.

“Como representante da população potiguar apresentei ao nosso ministro Rogério Marinho alguns pleitos que são apontados como essenciais para o nosso povo, como na questão dos recursos hídricos e na área da habitação. Com essa parceria fundamental que o Estado tem recebido do governo federal podemos conquistar importantes avanços para o RN e estaremos juntos nesta luta dando a nossa colaboração”, disse Ezequiel.

Recentemente o Ministério do Desenvolvimento Regional lançou o edital para as obras da última etapa da transposição do São Francisco, o chamado Ramal do Apodi/Salgado, trecho que levará as águas do rio para municípios do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O valor total do projeto está orçado em R$ 1,77 bilhão. Além disso, o governo federal também já garantiu recursos para a conclusão da barragem de Oiticica e assumirá as obras do Projeto Seridó, que garantirá água para toda a região.

Outro assunto do encontro entre Ezequiel e Rogério foi o fortalecimento do Programa de Industrialização do Interior, o Pró-Sertão, com o objetivo de aumentar a geração de emprego e renda no Estado. Atualmente são quase 4 mil trabalhadores atuando nas 124 oficinas de costura instaladas em 46 municípios do RN. A expectativa é ampliar estes números nos próximos anos.

No evento em Natal, o ministro Rogério Marinho apresentou proposta que está sendo estudada para reformulação dos Fundos de Desenvolvimento Regional da Amazônia (FDA), do Centro-Oeste (FDCO) e do Nordeste (FDNE). Também debateu com empresários locais a renegociação e liquidação dos Fundos de Investimentos da Amazônia (Finam) e do Nordeste (Finor) e a renegociação de dívidas dos empreendedores com os Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), do Centro-Oeste (FCO) e do Norte (FNO).

A proposta prevê a transformação dos fundos regionais em fundos de natureza privada, para que possam ser utilizados para financiar a estruturação de projetos de infraestrutura nessas regiões por meio da captação de investimentos privados. Além disso, esses fundos poderão ser alocados como garantidores de parcerias público-privadas (PPPs) e também atuar por meio da participação em fundos de investimento que tenham como foco áreas consideradas prioritárias, como saneamento básico, mobilidade urbana, iluminação pública e gestão de resíduos sólidos.

O evento realizado no Hotel Barreira Roxa contou com as presenças de Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio, Amaro Sales, presidente da Fiern e José Vieira, presidente da Faern. Também estiveram presentes os deputados estaduais Gustavo Carvalho (PSDB) e Tomba Farias (PSDB), e os deputados federais Walter Alves (MDB), Benes Leocadio (Republicanos), general Girão (PSL) e João Maia (PL).

1 Comentário

João Maria Henrique da Silva

nov 11, 2020, 7:13 am Responder

Sim.
Muito proveitoso esse tipo de evento, e espero que nesses quarto anos de gestão município venha desenvolver mesmo os municípios do RN e do país.
Pois é um projeto antigo pra o desenvolvimento dos municípios, pra que todos tenham o seu próprio ganho, pra seu sustento e da sua família para não ficar indo aos parlamentares pedi pra então pagar uma conta de água, de energia entre outras coisas.
Então acho que o que eles já ganha e tem em benefício a eles e seus familiares já é o suficiente.
E não vim tirar proveito de um programa, que é tirado das ideias dos próprios trabalhadores.
Pois é isso que eu acho e é real os projetos são feitos através dos trabalhadores é quem são os donos.
Aí não são benificiados, só é uma minoria os quais já estão nos seus gabinetes.
Os trabalhadores nós precisamos se concientizar que somos todos nós que comanda o país temos que ter consciência disso.
E não ficar no período de pleito eleitoral acha que está vendendo o voto por r$100,00 -200,00-50,00-20,00 ou outras ofertas.
É uma tradição já virou.
Parlamentar nenhum tem que dar essas coisas.
Os parlamentar tem sim direto de consegui projetos pra benefícios da população em si.
Isso é o que eu acho.

Deixe uma resposta para João Maria Henrique da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.