Humilhação: “minha vida virou inferno”, diz Mantega, ex-ministro de Lula e Dilma

No centro de acusações da Operação Lava Jato, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega afirma que delatores como Marcelo Odebrecht criaram “ficções” para conseguir fechar delação premiada, inventando histórias “inverossímeis” e sem provas.

Mantega, que foi o mais longevo ministro a comandar a economia do país, de 2006 a 2014, diz que “estava atrapalhando” os planos do empreiteiro, em 2009, ao defender o veto a uma lei que dava à Odebrecht anistia sobre débitos tributários. E que essa seria a prova “cabal” de que não dava “moleza” ao empresário em troca de recursos para campanhas eleitorais.

O ex-ministro quebrou um silêncio de quase três anos e concedeu à Folha, na semana passada, em SP, a primeira entrevista desde que deixou o Ministério da Fazenda.

Aos 68 anos, casado com Eliane, 56, que desde 2011 enfrenta tratamento contra um câncer no intestino, disse que tem medo de ser preso. E afirmou esperar que “a Justiça faça justiça”.

Leia entrevista na íntegra clicando aí: É uma humilhação, a minha vida virou um inferno’, diz Guido Mantega …

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.