Policiais presos por suspeita de envolvimento em chacina chegam em Belém

Oito dos nove policiais que se apresentaram espontaneamente em Redenção após terem prisão determinada pela justiça por suspeita de envolvimento da Chacina de Pau D’arcoforam trazidos para Belém na tarde desta segunda-feira (10). Eles chegaram em dois aviões de pequeno porte, que pousaram no hangar do governo do estado. O policial que se entregou no interior do estado e não estava com o restante do grupo deve chegar na terça-feira (11).

A justiça do Estado do Pará acolheu o pedido de prisão temporária feito pelo Ministério Público contra 11 policiais militares e 2 civis por suspeita de participação na morte de 10 trabalhadores rurais que ocupavam a fazenda Santa Lúcia, em Pau D’Arco, sudeste do estado, no dia 24 de maio. A prisão temporária tem validade de 30 dias, e pode ser prorrogada por mais 30.

Os policiais militares fizeram exames de corpo de delito e foram levados para o comando geral, onde ficam presos os PMs em Belém. Os policiais civis são levados para o quartel do Corpo de Bombeiros.

Em entrevista coletiva, o secretário de segurança do Pará, Jeanot Jansen, informou que não ficou surpreso com o pedido de prisão temporária dos policiais. Ele informou que irá aguardar a conclusão do inquérito para se manifestar sobre o caso.

G1

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.