Ao contrário de Patos/PB; “comercialização” de água adulterada invade ruas e bairros de Caicó

Uma fábrica que adulterava água mineral foi descoberta e fechada na manhã desta sexta-feira (10) após fiscalização do Procon de Patos, na Paraíba.

A água que enchia os garrafões de 20 litros e era comercializada em mercadinhos da cidade saía de um poço onde foram encontrados cobras, sapos e outros animais mortos.

De acordo com o Procon, a fabricação ilegal da água foi descoberta após denúncias de consumidores que notaram gosto ruim.

Em Caicó, no Seridó do RN, o blog Jair Sampaio vem alertando o Ministério Público e a Vigilância Sanitária sobre denúncias relativas ao mesmo problema. Os dois órgãos deverão fiscalizar essas denúncia antes que algo de pior aconteça, e isso poderá atingir crianças, idosos e pessoas que estejam com imunidade baixa, e daí por diante. Relembre a matéria aqui!

5 Comentários

Inácio Augusto de Almeida

jun 6, 2016, 5:10 am Responder

Se fiscalizarem em TODAS as cidades vai ser um Deus nos acuda. Mas não acredito que isto acontecerá. Dá um trabalho…
E é tão fácil fazer esta fiscalização. Basta mandar amostra da água para um laboratório.
Se bem que tem água de gosto tão ruim vendida como sendo mineral que nem é preciso mandar para lugar nenhum.
Sabe no que isto vai dar para estes fraudadores? NADA!
Vivemos num país onde quase tudo, para não dizer tudo, é fraudado. Experimente deixar o pão de um dia para o outro. Se fizer isto e cheirar o pão sentirá um cheiro de coisa mal lavada que lembra bacalhau. Isto sem contar que nas padarias dos bairros o pão é vendido por unidade. E duvido que um pão tenha 50 gramas.
A carne que nunca é moída à vista do freguês e que até restos de linguiça ele moem junto com a carne.
Enfim, para onde a gente se virar vai se deparar com uma fraude. Ainda bem que nas licitações fraudes não acontecem. Ou acontecem? Acontecem?! Eu não acredito. Ainda bem que os condenados por prática de improbidade tem os seus recursos julgados imediatamente e se condenados em segunda instância já são recolhidos aos presídios para o cumprimento da pena. Isto não acontece? Não?! O SAL GROSSO há anos e anos espera pelo julgamento dos recursos e condenados continuam exercendo mandato de vereador na Câmara Municipal de Mossoró? Verdade?!
Eu desisto e clamo a plenos pulmões: VIVA A FRAUDE.
////
OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS APÓS A PASSAGEM DO COMETA HALLEY EM 2061?

Marina

jun 6, 2016, 7:53 am Responder

Diga o nome desses salafrarios pra eles criaram vergonha na cara…safados

FRANCISCO CHGAS

jun 6, 2016, 11:16 am Responder

Bom dia! Jair, tenho certeza que esta prática não é novidade em Caicó, pois a uns trinta dias atrás comprei uma água da água mineral POTIGUAR, a qual costumava comprar frequentemente aqui no Vila do Príncipe, e para minha surpresa esta apresentava odor forte e gosto ruim, porém só percebi 12 (doze) horas depois quando retornei do trabalho, com isto neste intervalo minha esposa e filho já havia tomado da mesma e eu tomei logo quando cheguei a noite senti logo aquele gosto estranho com cheiro forte e veio a vontade de vomitar; Encurtando a descrição, para minha surpresa meu filho de 6 (seis) meses adoeceu com diarreia, vômitos e febre, com o acompanhamento do pediatra e exames de sangue foi constatado que ele havia sido contaminado por um vírus de água contaminada, que por sinal ainda esta tomando remédios para ajudar o organismo a combater o vírus

Ana

jun 6, 2016, 8:10 am Responder

Jair, porque a mídia não divulga o nome dessa empresa?? As pessoas precisa saber se consumiu essa água ou não, para procurar cuidados à sua saúde.

gauberto pereira de araujo

jun 6, 2016, 10:14 am Responder

as àguas clandestinas comercializadas em caicó não tem marca são só tampadas e lacradas

Deixe uma resposta para Ana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.