Promessa da CUT de paralisar o Brasil em defesa de Lula tem ‘pegadinha’

Num inflamado discurso um dia após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), o presidente da CUT, Vagner Freitas, prometeu paralisar o país se o petista for impedido de ser candidato ao Planalto. E até já marcou a data de uma greve geral em que os aliados de Lula pretendem demonstrar sua força: 19 de fevereiro. Mas será que a CUT, historicamente ligada ao PT, consegue parar o país para defender o ex-presidente?

Não é uma tarefa fácil, mas a CUT terá uma chance de contribuir para efetivamente parar o Brasil (ou ao menos uma parte expressiva do país). E se isso ocorrer, será menos por suas próprias forças e mais pelas circunstâncias. Sobretudo por causa de um fator capaz de unir até quem não é eleitor de Lula: a reforma da Previdência, cujos debates na Câmara dos Deputados estão previstos para começar justamente no próximo dia 19.

A CUT é a maior central sindical do país: tem 3,8 mil sindicatos associados, que representam 23,9 milhões de trabalhadores (sendo que 7,8 milhões são sindicalizados). Mas, sozinha, não tem condições de “paralisar o país” (ou ao menos parte expressiva dos trabalhadores) sem o apoio de outras centrais e de movimentos sociais. E é aí que as circunstâncias são parcialmente favoráveis à CUT, por causa da reforma da Previdência.

A CUT e o PT vão tentar mostrar que a greve geral, se efetivamente ocorrer, não será apenas contra a reforma da Previdência. Mas também a favor da candidatura de Lula. O fato é que não necessariamente as duas causas são coincidentes. Ou seja, eventualmente pode haver pessoas protestando contra as mudanças nas aposentadorias que não referendam o discurso pró-Lula, embora a greve possa vir a ser “vendida” como parte da luta para fazer do ex-presidente candidato. Ou seja, essas pessoas podem cair numa “pegadinha”.

LEIA MAIS…

1 Comentário

Fatima Santos

fev 2, 2018, 2:38 pm Responder

As centrais sindicais deverão se unir em prol dessa causa. A mais justa, garantir a candidatura de LULA o maior líder e melhor presidente que este país já teve e segurar a não reforma do desmonte que querem acabar com os trabalhadores. Avante Brasil!!!!!

Escreva sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado.