Ciro diz que campanha não muda após atentado: ‘Quero Jair Bolsonaro vivo, são, salvo, inteiro, mas a política é outra coisa’

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou neste sábado (8) que o tom de sua campanha não vai mudar após o atentado contra o adversário Jair Bolsonaro, do PSL, na quinta.

Em visita ao açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que abastece a cidade de Campina Grande e outras da região, no interior da Paraíba, ele disse que é preciso separar a solidariedade pessoal da política.

“Não muda. Nós precisamos separar bastante bem o aquilo que é a solidariedade pessoal, do ser humano, a solidariedade cristã, que eu imediatamente expressei, porque eu quero Jair Bolsonaro vivo, são, salvo, inteiro. Mas a política é outra coisa. Nós não concordamos em absolutamente nada com o que ele pensa, diz, representa, mas não quero que isso seja ferido na violência”, disse Ciro.Mais >

Ciro Gomes ameaça Sérgio Moro na bala

A rebeldia de Ciro Gomes, aliado de Dilma e do PT

Nesta terceira parte da entrevista que Ciro Gomes (PDT-CE) concedeu para ao GGN, no programa Na sala de visitas com Luis Nassif, o ex-governador do Ceará criticou o abuso de autoridade exercido pela Justiça e Ministério Público de Curitiba, fazendo um alerta ao juiz Sérgio Moro caso aplique a condução coercitiva contra o ex-ministro.
“Esse Moro resolveu prender um blogueiro [Eduardo Guimarães, em condução coercitiva, dia 21 de março]. Ele que mande me prender. Eu recebo a turma dele na bala, se eu não tiver cometido nada errado”, disse.
Neste trecho da entrevista, Ciro avalia também que Dilma não lutou o suficiente para evitar o golpe jurídico que a afastou do Planalto em 2016, fazendo uma comparação com a postura de João Goulart no golpe de 1964. Ele aponta também os erros do PSDB e que poderão levar a um descrédito ainda maior do partido que defendeu o impeachment contra Dilma, mas que acabou alimentando ainda mais a crise institucional do país.Mais >

Vídeo completo mostra chegada de Lula à Paraíba, multidão se forma no aeroporto

14:17 Segundo o perfil Lula pelo Brasil no Twitter: Lula chegou ao Eixo Leste da Transposição do São Francisco, em Monteiro, no sertão da Paraíba. Milhares de pessoas estão presentes. Lula está com a presidenta legitimamente eleita Dilma, o governador da Paraíba Ricardo Coutinho e o ex-ministro Ciro Gomes.Mais >

Derrotada nas urnas, esquerda articula união para ter chances em 2018

O segundo turno das eleições municipais confirmou a onda negativa para os partidos de esquerda e centro-esquerda no país, sobretudo o PT. O resultado nas urnas reforçou a percepção de parte das lideranças desse espectro político-ideológico de que eles precisam estar unidos em 2018 em torno de um único nome para ter alguma viabilidade na sucessão presidencial.Mais >