Polícia tenta reconhecer corpo que pode ser de caicoense morto na Grande Natal

Documento encontrado ao lado do corpo de vítima de homicídio na segunda feira, 19.

A Polícia Civil da Grande Natal, especialmente as delegacias de Macaíba e São Gonçalo do Amarante e DHPP de Natal, investigam a morte de um homem, ocorrida na madrugada da última segunda feira, que está reconhecido em documento como sendo Galdino Vieira de Azevedo Júnior, de 57 anos (foto acima).

“Os colegas da PM se valeram do RG que estava no bolso da vítima. Talvez por isso esteja havendo divergência. A DHPP deve ter analisado com mais cuidado e chamado os familiares que reconhecerão, ou não, o corpo”, disse o delegado de Macaíba ao blog Jair Sampaio.

O caicoense a que trata a matéria e levou seus familiares a Natal para reconhecimento do corpo no Itep, trata-se de Silas Daniel Sales de Medeiros Pereira, hoje estaria com 29 anos, e seria, possivelmente, o corpo que estava na posse da droga e do documento de identidade com o nome de Galdino Vieira de Azevedo Júnior.

Mais >

Policial da ROTA foi morto quando saía de casa na zona sul de São Paulo

Um policial da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) foi morto com tiros de fuzil quando saía de casa na manhã deste sábado (4) em Interlagos, na zona sul de São Paulo.

Este é o segundo caso de execução de um integrante da tropa de elite da Polícia Militar no estado em menos de dez dias. No dia 25 de abril, outro agente havia sido assassinado em Santos.

A polícia investiga os crimes como possível retaliação do Primeiro Comando da Capital (PCC) devido à recente transferência de líderes da facção para presídios de outros estados e também à ação da Rota que resultou na morte de 11 criminosos durante assalto a bancos, em Guararema, no início de abril.

Mais >

Policial mata ex-mulher na frente do filho e é encontrado morto após crime em Patos

Um policial civil foi encontrado morto ao lado da ex-mulher na noite desta terça-feira (24), em Patos, no Sertão da Paraíba. Cleanny Santos Lucena, 32 anos, foi atingida por três disparos de armas de fogo, e o policial foi encontrado com um tiro na cabeça logo depois.

De acordo com a Polícia Civil, os motivos seriam a separação e a guarda do filho de 4 anos, que presenciou as mortes.

O caso aconteceu por volta das 22h no bairro de Jardim Guanabara, em frente à casa da mãe da mulher. Segundo informações do padrinho da vítima Martinho Daniel Gomes, o casal estava separado há quase quatro meses e o ex-marido estava tentando reatar o relacionamento.

Mais >

Adolescente encontrado morto em Caicó pode ter sido executado a tiros, diz Itep

O corpo do adolescente Daniel Alves da Silva, 16 anos, foi necropsiado pelo ITEP na capital do estado, e segundo dados da perícia, uma perfuração de bala foi encontrada no corpo da vítima, que estava desaparecido há 4 dias.Mais >

STJ aceita pedido de habeas corpus de Allana Brittes

A filha de Edison Brittes, assassino confesso do jogador Daniel Correia Freitas, Allana Brittes, teve um pedido de habeas corpus aceito pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), na tarde desta terça-feira (6).

A jovem é ré no processo e está presa em regime fechado desde 1º de novembro do ano passado.

A decisão foi unânime dos cinco ministros da 6ª Turma, segundo o STJ. Até a publicação da reportagem, a defesa não soube informar se Allana deixa a prisão ainda nesta terça.

Mais >

Traficante é procurado por mandar matar pessoas ligadas a policiais

Para Cremilson Almeida de Souza, o Coroa, um dos chefes do tráfico de drogas em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o gerenciamento de seu negócio é baseado em uma regra direta e incontestável: qualquer pessoa que more na região e mantenha algum tipo de relacionamento com policiais – mesmo que uma simples amizade – deve ser eliminada.

Essa forma de operar está descrita no pedido de prisão feito pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) contra Coroa e mais outros três integrantes de seu grupo: Wellington Feliz Lima, o Lace, José Augusto Conceição barros da Silva, o Pará, e Marcelo Fernandes Silva, o Jebe.Mais >

Acusado de feminicídio é preso pela Polícia Civil de Assú. ‘Matei pra não morrer’, disse

A equipe de POLICIAIS CIVIS de ASSÚ perfectibilizou, no final da tarde do dia de hoje (19/02/2018), a prisão de DANIEL DANILO SOUZA (19 anos), pelo crime de FEMINICÍDIO de sua ex-namorada.

O crime ocorreu no último sábado, dia 17/02/2018, na comunidade Linda Flor, zona rural de Assú/RN, tendo a vítima sido atingida com diversas facadas no tórax, uma delas deixando expostas suas vísceras. Na versão do criminoso, a vítima teria feito ameaças de morte contra ele, caso o mesmo viesse a se relacionar com outra mulher, o que o deixou furioso e, com o uso de uma faca peixeira, esfaqueou sua ex-namorada de surpresa para “não ser morto”.Mais >

Acerto de Contas: suspeito de matar menor e simular afogamento é preso

Em meio à Operação Acerto de Contas, a Polícia Civil prende Josean Oliveira, por força de mandado de prisão preventiva, apontado autor na morte de Daniel Alves da Silva, de 16 anos, encontrado sem vida em um açude na zona rural de Caicó, próximo dos bairros Frei Damião e Walfredo Gurgel.Mais >

Jiboia mais rara do mundo é encontrada na Mata Atlântica

São Paulo, 03 de fevereiro de 2017 – Pesquisadores do Instituto Butantan e do Museu de Zoologia da USP anunciam a redescoberta da cobra da espécie Corallus cropanii, conhecida popularmente como jiboia-do-Ribeira ou jiboia-de-Cropan, na região do Vale do Ribeira, em São Paulo. Ela é considerada uma das mais raras do mundo e após mais de meio século o animal foi encontrado vivo e na natureza.

Esta é a segunda serpente da espécie encontrada viva em seu habitat natural. A primeira vez que a jiboia-do-Ribeira foi encontrada viva na natureza foi em 1953, quando foi descrita pelo herpetólogo do Instituto Butantan Alphonse Richard Hoge, a partir de um macho de cerca de 1 metro de comprimento encontrado na cidade de Miracatu, SP.Mais >

Cabo PM investigado por morte de colega ‘sumiu’ na hora do crime, disse delegada

aa

De acordo com a delegada Danielle Filgueira, uma das responsáveis pelo caso, um dos homens presos é um PM, que estava em serviço no dia do crime, mas só apareceu para trabalhar com 3 horas de atraso. Ainda segundo a delegada, os homens foram pegos juntos, mas disseram que não se conheciam. O outro suspeito é um suposto traficante de drogas.Mais >

Em fim de semana violento, polícia registra 21 mortes na Grande Natal

05.09 Governador prestigia Finecap 2015 – Foto Rayane Mainara (2)

Vinte e uma pessoas foram mortas a tiros em um intervalo de pouco mais de 24 horas em Natal e região Metropolitana neste final de semana. Segundo o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), os crimes ocorreram entre o início da noite do sábado (26) e a meia-noite deste domingo (27).

A maioria dos homicídios, 14 deles, aconteceu na Zona Norte da capital. Entre as vítimas, um policial militar de 32 anos que foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes no bairro Pajuçara. Dois suspeitos de terem atirado no PM também foram mortos.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) reconheceu que o final de semana foi violento. Em nota, disse que a sequência de assassinatos será investigada e apurada pela Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom). A secretaria também garantiu que tem tratado a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no Rio Grande do Norte de forma “comprometida, transparente e compartilhada com todos os setores da sociedade”.

Quanto ao pico no índice de assassinatos registrado neste fim de semana, em especial aos 14 registrados na Zona Norte, a Sesed disse que a Polícia Civil investiga todas as possibilidades de motivações, entre elas “o confronto entre facções criminosas pelo tráfico de drogas”. Contudo, ressaltou que “ainda é muito prematuro para falar sobre alguma relação entre eles”.Mais >